Ouça a rádio

Compartilhe

Membros da maior quadrilha de tráfico de cocaína em Minas são condenados a mais de 160 anos de prisão

Os 30 envolvidos receberam sentenças que variam de 4 a mais de 160 anos de prisão

À época da operação, policiais apreenderam cerca de 1,5 tonelada de cocaína, avaliada em mais de R$ 70 milhões

Terminou nesta segunda-feira (27) o julgamento de 30 pessoas presas durante a operação Saxa Montis, da Polícia Civil, realizada em julho de 2021 em Minas Gerais. Os presos eram acusados de organização criminosa, lavagem de dinheiro e tráfico de drogas. Eles eram considerados a maior quadrilha do tráfico de cocaína em Minas.

Segundo as investigações da PC, a quadrilha distribuía drogas para todo o Estado, e ainda seria responsável por levar a droga para alguns aglomerados do Rio de Janeiro, como o complexo da Maré. À época da operação, foi apreendida cerca de 1,5 tonelada de cocaína, avaliada em mais de R$ 70 milhões, além de 30 veículos e quatro apartamentos.

Os traficantes viviam em casas de luxo em bairros como Castelo, em BH, além de cidades como Lagoa Santa, Vespasiano e Jaboticatubas. A polícia bloqueou bens bancários e mais de R$ 600 mil foram apreendidos. Após o julgamento, os bens vão para a União.

Os chefes do esquema foram condenados por tráfico de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa, lavagem de bens. Alguns membros do grupo foram sentenciados a menos de 20 anos de prisão, entretanto, outros foram condenados a penas que chegam a 162 anos na cadeia.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store