Ouça a rádio

Compartilhe

Corpo é encontrado em casa abandonada após cão levar mão humana até trabalhadores

A vítima, que estava sem documento de identificação, foi achada em uma casa coberta por esterco

PM realizou rastreamento e encontrou corpo em imóvel abandonado

Um homem tomou um susto ao se deparar com uma mão humana na boca de um cachorro enquanto trabalhava em uma obra na BR-458, em Caratinga, no Vale do Rio Doce, na última quarta-feira (22).

Ele e outro trabalhador conseguiram tirar o membro do animal, o colocaram em cima de um carro velho e depois saíram do local para ligar para a Polícia Militar (PM). No entanto, quando voltaram, o cão havia pego a mão humana novamente e fugido, não sendo mais encontrada.

Assim que a Polícia Militar (PM) chegou ao endereço, a corporação iniciou um intenso rastreamento na região, conseguindo encontrar uma casa abandonada com bastante esterco jogado no lado de fora e na entrada.

A PM então entrou no imóvel e percebeu que o material estava sendo usado para cobrir manchas de sangue, indicando que um corpo foi arrastado. Seguindo o rastro de sangue, a polícia conseguiu encontrar um corpo parcialmente carbonizado e em estado de putrefação nos fundos do imóvel, em meio a materiais plásticos e madeiras. Policiais civis de Ipatinga foram acionados.

O investigador e peritos identificaram que se tratava do corpo de um homem, sem o antebraço direito e a mão esquerda, membro que, possivelmente, foi avistado pelos trabalhadores na boca do cachorro. Três sacos de fibra deixados no interior da casa foram recolhidos pela perícia, que acredita que a execução da vítima ocorreu no local.

Após trabalhos periciais, o corpo foi liberado para a funerária Santa Fé, que o levou para o IML de Caratinga. A vítima não tinha nenhum documento de identificação.

De acordo com o registro policial, antes de os militares chegarem até às testemunhas, um veículo Fiat Uno de modelo antigo, cor verde água, foi visto perto da residência onde o cadáver foi encontrado. O motorista usava chapéu de palha e não foi possível visualizar a placa.

Os peritos também avistaram uma Hilux preta passando devagar e observando os policiais. Neste carro, havia dois homens com chapéu de palha. Os agentes então decidiram abordá-los. Porém, ao notarem a aproximação da viatura, eles fugiram do local, não sendo possível anotar o número da placa. O caso será investigado.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store