Ouça a rádio

Compartilhe

Preço do leite dispara em Belo Horizonte e aumento passa de 30%: 'cada vez mais difícil'

Conforme especialistas o período seco é o vilão da vez; derivados acompanham alta 

Preço do leite dispara em Belo Horizonte e aumento passa de 30%: 'cada vez mais difícil'

A inflação tem deixado brasileiros cada vez mais sem saída. Uma realidade sentida no bolso principalmente na hora de ir ao supermercado. Em Belo Horizonte, o aumento no preço do leite longa vida tem sido um dos maiores, atualmente.

Somente neste ano, o leite ficou 30,71% mais caro, conforme revela o coordenador em Minas do índice que mede a inflação pelo IBGE, Venâncio da Mata. Com o preço nas alturas, os derivados também foram afetados pela inflação. "O leite longa vida registrou um aumento de 30,71%. O queijo foi de 12,21%. O iogurte e bebidas lácteas 16,06%. A manteiga, 10,22%."

Fazer compras se tornou um desafio. "Fazer mercado está ficando cada vez mais difícil. Antigamente, a gente encontrava um litro de leite por R$ 3,00. Hoje em dia, você vai mercado e compra um leite popular por R$ 6,00. Coisa que num período muito curto duplicou o preço", relatou a consumidora Alice ao repórter da Itatiaia Matheus Oliveira.

O aumento no preço do leite, segundo o supervisor de pesquisas agropecuárias do IBGE em Minas, Humberto Silva, se deve ao elevado custo de produção e, principalmente, a época da seca. "Nessa época agora de seca, chuvas escassas, a pastagem está mais seca, a vaca vai comer um alimento muito mais pobre, diminui a oferta, aumenta o preço. Esse é um efeito sazonal. Então, final do ano tende a abaixar ou pelo menos parar de subir."

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido