Ouça a rádio

Compartilhe

Filha de paciente acusa médica de racismo em Ribeirão das Neves: ‘Merece tomar umas chibatadas na cara’

Mulher registrou boletim de ocorrência; profissional nega as acusações 

Caso de racismo teria ocorrido na Upa Joanico Cirilo de Abreu, em Ribeirão das Neves

A filha de um paciente acusa uma médica da Upa Joanico Cirilo de Abreu, em Ribeirão das Neves, na Grande BH, de racismo contra o pai, de 50 anos. O caso ocorreu nessa segunda-feira (20), quando a filha acionou a Polícia Militar (PM) e registrou boletim de ocorrência. Consta no registro policial que a médica disse que o paciente deveria receber ‘chibatadas’ por não tomar remédios para controlar a pressão arterial de maneira correta. A profissional de saúde ainda teria relacionado o risco maior de ele ter um Acidente Vascular Cerebral (AVC) com a cor da pele do paciente. A médica nega as acusações.

De acordo com o boletim de ocorrência, os insultos ocorreram durante orientações da médica para alta do paciente. “(Ela) passou a mão por diversas vezes na própria pele de um dos braços e gritou: ‘negro não é igual a branco, a pele do negro igual à do senhor, a tendência é o coração explodir! pum! o branco envelhece mais rápido, mas o negro não envelhece por causa da pele!", teria dito a médica.

Após o paciente admitir que não estava tomando a medicação corretamente mesmo com esposa deixando tudo separado na mesa da casa, a profissional teria falado: "Tá vendo! Você tem é uma escrava! Você merece tomar umas chibatadas na cara!".

Nesse momento, conforme o boletim de ocorrência, a filha do paciente teria alertado a médica. "Oh doutora! O que a sra. fez é racismo! A senhora acha que sou leiga? Eu sei o que significa o termo chibatada!"

Médica nega

Aos militares, a médica negou as acusações e garantiu que orientou a filha e o paciente com base em critérios técnicos e científicos. Nesse sentido, ressaltou que pessoas negras têm mais risco de ter problemas relacionados à pressão arterial.

A profissional de saúde disse ainda que foi ameaçada pela filha do paciente. "Eu ainda vou ganhar um dinheiro em cima disso!", relatou a médica aos policiais.

Além disso, a filha do paciente teria insuflado outros pacientes contra a médica. "A meu pai não é criolo! A médica é racista! Isso é crime! Todo mundo tá vendo!", consta na ocorrência.

Em nota, a Prefeitura de Ribeirão das Neves informa que todas as medidas possíveis no momento estão sendo tomadas internamente e seguirá apurando o fato. Confira a íntegra:

A Prefeitura Municipal de Ribeirão das Neves, por meio da Secretaria de Saúde, informa que na tarde desta segunda-feira, 20/06, na UPA Joanico Cirilo de Abreu, um desentendimento entre a filha de um paciente, morador da Região do Veneza, que estava recebendo alta, e a médica plantonista da Clínica Médica que o atendia gerou uma situação que está sendo apurada. A filha do paciente acusou a médica de praticar preconceito racial e chamou a polícia, fato negado pela médica, que afirma ter aconselhado o paciente a cuidar da saúde utilizando termos técnicos e científicos, segundo a dra. Importante esclarecer que a Prefeitura preza pela transparência das informações em todos os seus setores e ambientes de trabalho e, qualquer problema deve ser apurado, esclarecido e, sempre que necessário, tomado medidas necessárias. Ressaltamos também que o bom atendimento é obrigação do setor de saúde de Ribeirão das Neves. Informa, por fim, que todas as medidas possíveis no momento estão sendo tomadas internamente e seguirá apurando o fato.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido