Ouça a rádio

Compartilhe

Homem é condenado a 134 anos por estupros em série contra crianças, no interior de Minas 

Réu conquistou a confiança dos moradores e praticou os crimes de 1998 a 2021. Vítimas foram desacreditadas pela comunidade

O homem era foragido do Rio de Janeiro e conquistou a confiança dos moradores

Um homem acusado de estuprar crianças de uma comunidade rural foi condenado a 134 anos de prisão em Arinos, no Noroeste de Minas. A decisão foi divulgada nesta segunda-feira (13).

De acordo com o Ministério Público de Minas Gerais, o réu, um foragido do Rio de Janeiro, chegou à comunidade com identidade falsa, conquistou a confiança dos moradores da comunidade e praticou crimes de 1998 a 2021.  A maior parte das vítimas tinham menos de 14 anos. 

Ele ameaçava as vítimas dizendo que elas e seus pais seriam mortos, caso fosse denunciado. 

“Há nos autos notícia de que o réu residia num ‘grupo’ próximo a uma igreja frequentada pelas crianças. Após os cultos, as crianças eram atraídas pelo réu com doces, chocolates e módicas quantias em dinheiro. Lá chegando, as crianças eram vítimas de vários abusos sexuais”, destacou o juiz. 

Segundo o texto do MP, o réu ficou amigo dos moradores - o que lhe permitia inclusive frequentar as casas das próprias vítimas. 

As consequências 

"Assim, além de terem sido violentadas, algumas vezes as crianças foram acusadas por membros da comunidade de serem mentirosas e de terem sido as causadoras do estupro", informou o texto do MP.

Vítimas relataram sofrer de problemas psiquiátricos, como depressão, em razão da violência e das acusações. O número exato de vítimas não foi divulgado.

Ele já estava detido na unidade prisional de Buritis. Devido à gravidade dos crimes, o réu não terá o direito de recorrer da decisão em liberdade.

Denúncia

Casos de violência sexual contra crianças e adolescentes podem ser comunicados ao Conselho Tutelar, à Polícia Civil, ao próprio Ministério Público ou, pelo telefone, ao Disk 100.


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido