Ouça a rádio

Compartilhe

Vereador denuncia caso de racismo contra filho adotivo: ‘seu filho? Olha a cor dele, ele é negro' 

Parlamentar Bim da Ambulância (avante) denunciou que seguranças perseguiram o filho e ainda tentaram afastá-lo da família

Parlamentar denunciou episódio nas redes sociais

O vereador Rubens Gonçalves de Brito, também conhecido como Bim da Ambulância (avante), denunciou, nesta madrugada, um episódio de descriminação racial sofrido pelo filho adotivo durante um evento cultural  no Bairro Gameleira, na Região Oeste de Belo Horizonte. 

Rubens  contou, na manhã deste domingo (12),  à Rádio Itatiaia,  que ele e a família participavam de uma festa quando foram convidados, por um dos produtores do evento, para se deslocarem para próximo de onde ocorria a apresentação. Por isso, precisaram passar por um acesso por trás do palco.

“Nesse momento,  cerca de quatro seguranças chegaram, -  de forma muito agressiva -,  para retirar Coco (filho de Rubens) de perto de mim, da minha esposa e da minha filha. Eu falei: ‘não, não precisa tirar ele, ele  está comigo. Ele é meu filho’”, contou o vereador. 

Foi então que um dos seguranças questionou. “Um deles, bem exaltado, disse: ‘como assim, seu filho? Olha a cor dele, ele é negro’’”

O vereador conta que ficou em estado de choque. “Eu não sabia o que fazer. Eu respondi (ao segurança) que ele era meu filho adotivo e eu sou vereador.  Em seguida, começou um ‘zum-zum-zum’ entre eles”, disse. 

O parlamentar contou que, em determinado momento, um outro funcionário do evento se aproximou e sugeriu que Coco, como é chamado o filho do vereador,  ficasse no canto do palco,  “Ele queria excluir ele. Eu falei ‘não’.”

Após a agressão, a família decidiu ir embora. “Lamentável”, disse. O vereador ainda fez um relato emocionado nas redes sociais contando o que ocorreu e veio às lágrimas.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido