Ouça a rádio

Compartilhe

Arquidiocese mantém igreja da Serra da Piedade e restaurante fechados 

Visitantes só tiveram acesso à vista; estrutura de restaurante e banheiros permanece inacessível 

Igreja na Serra da Piedade ficou fechada neste domingo

Maria Teresa Leal e Marcelo Sena

Quem foi ao santuário de Nossa Senhora da Piedade neste domingo (12) conseguiu estacionar bem próximo do topo da serra. Mas não teve acesso ao interior da igreja, nem pode contar com a infraestrutura de banheiros, lanchonete e restaurante.

Após a determinação do Departamento de Estradas e Rodagens de Minas Gerais (DER-MG), a guarita, que limitava o acesso de veículos a cerca de dois quilômetros e meio do topo, foi retirada e não há mais a cobrança das taxas de conservação e transporte.

No entanto, alegando riscos ao patrimônio, aos fiéis e ao meio ambiente, a Arquidiocese de Belo Horizonte suspendeu por tempo indeterminado os serviços, as visitações e as celebrações no interior do santuário. Ontem, quem esteve no local apreciou a vista mas lamentou as portas fechadas da igreja.

Aline, de 39 anos, achou o “lugar maravilhoso” e melhor ainda o fato de não ter que pagar. Mas lamentou o fechamento do santuário. “Para os turistas, encontrar a igreja fechada é ruim porque as pessoas que não conhecem, ficam a ver navios.”

Priscila Rodrigues de Assis, de 31 anos, também estranhou encontrar tudo fechado. “Achei triste porque a vista é muito bonita e fica um sentimento de que falta alguma coisa”

O padre Wagner, um dos responsáveis pela administração do espaço, falou sobre os principais problemas encontrados em função da abertura do portão no período noturno:

“Já tivemos a incidência de uso de drogas, guimbas de cigarro jogadas em áreas de risco de incêndio, pessoas pilotando motos com documentação vencida ou sem habilitação e autuações por estacionamento em lugar indevido.

O DER está nos dando esse apoio, mas nossa preocupação é resguardar um lugar ermo, distante, cujo único acesso é a estrada que está dentro de uma propriedade particular”, ponderou.

Toda a polêmica começou depois que o DER determinou a abertura ininterrupta da estrutura por se tratar de acesso a uma rodovia estadual.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido