Ouça a rádio

Compartilhe

Imóvel de tradicional boate Alambique é demolido em BH

Projeto que começou em 1989 encerrou as atividades como casa noturna em 2017; atualmente, o foco dos sócios é a produção da cachaça Germana, que deu início a tudo

Estrutura onde funcionava o Alambique foi destruída na semana passada em BH

"Não podemos falar que uma empresa que durou 28 anos deu errado". Nas palavras de Ademir Pinto, um dos sócios do projeto, fica o orgulho pela história construída. Foram quase 30 anos de tradição em Belo Horizonte, mas desde 2017, o público da capital não conta mais com as atrações do Alambique.

Conhecido pela grande carta de cachaças, o projeto de casa noturna foi um grande sucesso mesmo quando abriu as portas para vender outras bebidas e trazer novos públicos. Na última semana, a estrutura onde funcionava a casa, na avenida Raja Gabaglia, região Oeste de BH, foi completamente removida. Além do legado deixado para a vida boêmia da capital, ficam também as lembranças da evolução do projeto que envolve muito amor e paixão.

"Em 1989, tínhamos a Cachaça Germana, e criamos esse ponto de degustação na Raja Gabaglia. Um amigo nosso tinha seis chalés na avenida, e propôs que nós ocupássemos um deles", explica Ademir.

A ideia começou simples, com público restrito. Primeiro, era apenas a cachaça, mas logo veio a música, tira-gostos, e assim um encontro de amigos começou a crescer. "Um amigo perguntou como se chama aquele negócio em que se produz cachaça, e quando disse alambique, ele disse que esse seria o nome do lugar", relembra Ademir.

O Alambique acompanhou o crescimento da região, e cada vez mais conhecido pelo público, com mais de 60 formas de consumir cachaça. Após 12 anos, a casa introduziu novas bebidas, como chopp e vodka, simultaneamente à ampliação do negócio.

Entretanto, em julho 2017 foi confirmado o fechamento da casa. "O Alambique não fechou as portas, nós resolvemos encerrar as atividades depois de 28 anos, porque não estava mais valendo a pena", explicou Ademir.

Ele conta que muita coisa mudou desde os primeiros passos, como a introdução de novos estilos musicais, comidas e artistas. Com o avanço também da idade, a decisão foi focar apenas na produção da bebida, "da forma como tudo começou". "Não podemos falar que uma empresa que durou 28 anos deu errado, e hoje estamos muito bem", finalizou com emoção.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido