Ouça a rádio

Compartilhe

Sobrecarga no atendimento e falta de profissionais provoca caos nas UPAs de BH, afirma sindicato

De acordo com a categoria houve aumento de quase 300% no número de pessoas atendidas em apenas cinco dias  

Centro de Saúde do bairro Minas Caixa com demanda acima do normal

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (SINDIBEL) afirma que em apenas cinco dias, entre os dias 30 de maio de 3 junho, houve um aumento de 286,8% no número de pessoas atendidas em Centros de Saúde e UPAs de Belo Horizonte com síndrome gripal.

O Sindicato afirma que recebeu diversos relatos de sobrecarga dos serviços de saúde frente a um novo aumento no número de pessoas.

"Na última semana, entre 30 de maio e 3 de junho, foram cerca de 25.800 atendimentos de pessoas com Síndrome Gripal nos Centros de Saúde de BH. Na última semana de março de 2022 (última vez que o Boletim Epidemiológico da PBH forneceu esse dado), foram 6.669 atendimentos de pessoas com síndrome gripal nos Centros de Saúde e UPAs da capital", afirma o SINDIBEL.

Ainda, conforme o sindicato, o número de atendimentos é semelhante ao realizado na primeira semana de janeiro de 2022, quando cerca de 26.792 usuários foram atendidos com síndrome gripal na capital. "Naquele momento, já eram relatados diversos episódios de violência e confusão em Centros de Saúde e UPAs", diz o sindicato.

Outros dados

Conforme balanço do SINDIBEL, pelo menos 7.290 casos de COVID foram confirmados na primeira semana de junho, o que representa aumento de 28,25% de casos positivos dentre os pacientes testados.

"Cada um dos 152 Centros de Saúde da PBH tem atendido, em média 170 pessoas com sintomas gripais por semana. Desses, cerca de 50 apresentam teste positivo para COVID, em média."

Desfalque

Segundo dados apurados pelo Sindicato, pelo menos 120 das 589 Equipes de Saúde da Família estão sem médicos e faltam 80 pediatras, inclusive nas UPAs. Após diálogos com os trabalhadores, o SINDIBEL encaminhou à Prefeitura de Belo Horizonte reivindicações de ações para enfrentar a situação, entre elas o retorno do Comitê de Enfrentamento à COVID; disponibilização da quarta dose para os profissionais da saúde e demais servidores públicos municipais; retorno da obrigatoriedade do uso de máscaras em instituições de ensino e em outros locais; fortalecimento da divulgação destinada à população sobre o alerta em relação ao aumento no número de casos de doenças respiratórias; retomada do Plano de Contingência; publicação do Boletim Epidemiológico de forma diária; convocação de forma imediata dos aprovados no concurso público da saúde.

Nota

A Itatiaia entrou em contato com a prefeitura de Belo Horizonte que respondeu, por meio de nota, que o município preza sempre pelo diálogo com o sindicato. Leia a nota completa.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que mantém diálogo permanente com o Sindicato. Neste momento, as unidades de saúde estão apresentando uma procura maior por atendimento, principalmente para questões respiratórias, devido à sazonalidade desta época do ano, que apresenta temperaturas mais baixas. 

Em relação aos profissionais, o município monitora a situação e está tomando as providências necessárias. Também foi homologado em abril o concurso público da área da saúde e, no fim de maio, 35 médicos tomaram posse. Devido à maior demanda, foram priorizados médicos pediatras. 

Como mais uma estratégia para cobrir os plantões da pediatria nas UPAs, por exemplo, a SMSA autorizou o pagamento de horas extras para médicos que não tenham disponibilidade para a realização de plantões extras de 12 horas, mas podem contribuir com plantões de 6 horas. Além disso, é mantido ativo um banco de currículos para contratação imediata de médicos. Os interessados devem acessar o site da Prefeitura de Belo Horizonte para realização do cadastro. 

A Prefeitura de Belo Horizonte iniciará, nesta semana, a aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19 em trabalhadores da Saúde, com idade a partir de 30 anos. Na sexta-feira (10), poderão se vacinar os trabalhadores da Saúde com 40 anos e mais. Já no sábado (11), poderão se vacinar, exclusivamente, os profissionais com 30 anos e mais. Podem receber a quarta dose os trabalhadores da Saúde cuja terceira dose tenha completado 4 meses. 

Sobre máscaras, estão mantidas as regras vigentes, com a recomendação do uso nas escolas públicas e privadas, especialmente nas salas de aulas. A Secretaria Municipal de Saúde continua monitorando diariamente a situação da Covid-19 na cidade e disponibiliza o boletim epidemiológico duas vezes na semana, às terças e sextas-feiras. Caso seja necessário, e com base em dados epidemiológicos e evidências científicas, medidas poderão ser prontamente adotadas.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido