Ouça a rádio

Compartilhe

‘Se eu estivesse mais encostada, teria caído’, relata passageira que estava no Move que soltou a janela em BH

A estudante Thaís Amanda Santiago, de 19 anos, estava perto da janela que caiu na altura do Oiapoque, na região Central de BH 

Janela de ônibus caiu próximo ao Oiapoque em BH

Era 11h da manhã quando passageiros da linha 51 do Move, que faz o trajeto Estação Pampulha/Centro, foram surpreendidos com a queda de uma das janelas do veículo. A ocorrência foi registrada na última segunda-feira (6), mas só ganhou repercussão após o relato de uma passageira, que registrou o momento que o ônibus transitava sem uma das janelas.

A estudante Thaís Amanda Santiago, de 19 anos, que mora em Sabará, na região Metropolitana de Belo Horizonte, estava dentro do ônibus e presenciou a queda da janela. “A janela caiu um pouco antes de chegar ao Oiapoque, poucos minutos antes. Ela realmente caiu do nada, foi um susto e uma surpresa para todos que ali estavam, mas graças a Deus ninguém se machucou”, disse à Itatiaia.

Segundo ela, a janela não apresentava risco iminente ou sinais de que poderia cair. “Quando cheguei próximo da janela não reparei muito, pois ninguém imaginaria que isso poderia acontecer, mas não aparentava estar bamba, eu estava do lado dela e não vi ela se mexer em momento nenhum”, contou.

Thaís disse que ficou bastante assustada com o ocorrido e que se tivesse mais próxima dela, poderia ter caído. “Minha reação foi de choque, meu coração acelerou, ainda mais quando percebi que se eu estivesse mais um pouco encostada, eu teria caído junto com o vidro".

De acordo com a estudante, o motorista agiu em poucos minutos. “Após dois minutos aproximadamente, ele parou o veículo e desceu do ônibus para ver o que tinha acontecido, contamos para ele, ele pegou o número de algumas testemunhas e nos deixou na próxima estação do Move, todos saíram do ônibus [...] Todos tiveram que descer e terminar o trajeto em outro ônibus 51”, destacou.

Em nota, a BHTRANS disse que sempre orienta que os passageiros alertem o motorista em caso de problemas no veículo. Em seguida, "o motorista avalia se o problema não apresenta risco à segurança dos passageiros e segue a viagem até que seja concluída".

Posteriormente, "o veículo deve ir para garagem para que a manutenção seja realizada. Se há risco para segurança dos passageiros a viagem é interrompida e o outro veículo dá continuidade a viagem".

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido