Ouça a rádio

Compartilhe

Homem que matou o namorado da ex do amigo é condenado a mais de 16 anos de prisão

Ele foi condenado a regime fechado, pelo crime de homicídio qualificado. Defesa deve recorrer 

Ele vai aguardar preso o possível recurso da sentença

O homem, identificado como G.F.C.S, que matou a tiros Caio Anderson de Freitas, de 21 anos, foi condenado, nesta terça-feira (7), a 16 anos e 6 meses de prisão. O crime ocorreu em 15 de março de 2020, no bairro Boa Vista, na Região Leste de Belo Horizonte.

Em agosto do ano passado, Felipe Francisco Rocha Lima, que mandou o amigo matar o namorado da sua ex, foi condenado a 20 anos de prisão.

As investigações apontaram que o crime foi cometido por ciúmes e que também se relaciona ao tráfico de drogas, já que os acusados são integrantes de gangues da capital mineira. Conforme o órgão, Felipe estava conversando com vítima para distraí-la e surpreendê-la com tiros.

Segundo o Fórum, nesta manhã, três testemunhas já foram ouvidas. Uma delas confirmou que presenciou o réu disparar os tiros que mataram a vítima.

Um das testemunhas, o perito da Polícia Civil, afirmou que não foi possível identificar quem seria o autor dos disparos, após análise das câmeras de segurança da região. Disse, no entanto, que o autor dos disparos vestia uma roupa preta.

Em seu interrogatório, o réu confirmou que não possui nenhuma calça ou camisa preta e que gosta de roupas coloridas.

O réu disse que nunca teve envolvimento com tráfico de drogas, que não conhecia a vítima. Também afirmou que não era amigo do Felipe.

Ainda segundo a assessoria do Fórum, G.F.C.S negou que tivesse feito os disparos que matou a vítima e que não sabe porque está sendo acusado pelo crime.

Entretanto, foi condenado a regime fechado, pelo crime de homicídio qualificado. A defesa vai recorrer da sentença.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido