Ouça a rádio

Compartilhe

Polícia recupera 80 cabeças de gado roubadas em fazenda após abordar caminhões boiadeiros no interior de MG

Cabeças de gado foram roubadas em Abadia dos Dourados e tinha como destino um receptador de Uberaba 

Animais estavam distribuídos em quatro caminhões boiadeiros

Cerca de 80 cabeças de gado foram roubadas em uma fazenda em Abadia dos Dourados, no Alto Paranaíba, e recuperadas por policiais após abordagem a quatro caminhões boiadeiros em Uberaba, no Triângulo Mineiro, na madrugada desta sexta-feira (3). 

Conforme boletim de ocorrência, os gados foram roubados após autores usarem “violência e grave ameaça” contra as vítimas na fazenda. Os autores levaram 79 cabeças de gado, dois veículos e outros objetos. Para transportar os animais, eles usaram quatro caminhões e seguiram no sentido Uberaba. 

Após receber informações do roubo, a Polícia Militar (PM) fez um cerco para bloqueio da LMG-798. Durante a ação, os militares abordaram quatro caminhões boiadeiros e cinco pessoas, sendo que uma delas, de 62 anos, confessou a autoria do roubo e revelou que os veículos levados estavam em Monte Carmelo.

De acordo com a PM, os animais recuperados seriam entregues a um receptador, que ainda não foi identificado, em Uberaba. 

Arma apreendida 

À polícia, o autor contou que guardava um revólver calibre 32 em um baú na despensa da casa onde mora, que ficava aos fundos do terreno e funcionava como anexo ao imóvel. Segundo ele, a arma é herança do pai. 

Os militares foram até o endereço informado por ele e recolheram a arma. A esposa do homem, de 58 anos, afirmou desconhecer a existência dela, porém, ela precisou comparecer à delegacia de plantão para testemunhar sobre o caso. 

Em nota, a Polícia Civil explicou que, até o momento, “cinco homens, com idades entre 21 e 62 anos, foram conduzidos à delegacia em Coromandel onde a ocorrência encontra-se em andamento, não sendo possível, ainda, repassar informações sobre a ratificação ou não das prisões”. 

A instituição afirmou que “outros detalhes serão informados, após a conclusão dos trabalhos de polícia judiciária”.



Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido