Ouça a rádio

Compartilhe

'Perdi um pedaço de mim', diz mãe de criador de pitbull assassinado no Barreiro 

Jovem de 18 anos era evangélico e não teria envolvimento com o crime 

Kauan Vasconcelos teria sido morto por engano

"Meu filho não tinha envolvimento nenhum com droga. Meu filho tinha 18 anos, trabalhava para me ajudar em casa. Eu perdi meu anjinho, o meu melhor filho, eu perdi um pedaço de mim”. Essas foram as palavras emocionadas da mãe de Kauan Vasconcelos Mesquita, de 18 anos, assassinado na noite dessa quinta-feira (2), na Vila Cemig, na região do Barreiro, enquanto negociava a venda de cães da raça pitbull.

Além dele, Fernandes de Oliveira, de 30 anos, que veio de Ouro Preto, cidade da região Central de Minas, foi morto a tiros. A polícia aponta para uma tentativa de chacina. Outras três pessoas ficaram feridas.

“Pelo amor de Deus, vamos acabar com essa marginalidade, vamos com essas drogas. (A guerra às drogas) está levando pessoas e crianças inocentes que nunca tocaram em cigarro ou álcool”, disse a mãe de Kauan, na porta do Instituto Médico Legal (IML).

Chacina

A Polícia Civil investiga uma tentativa de chacina. De acordo com informações dos militares, pelo menos três homens fortemente armados e com toca ninjas chegaram efetuando vários disparos na Rua Juriti.

A autoria e a motivação do crime ainda são desconhecidas, mas pode ter relação com a disputa por pontos de tráfico de drogas na região da Cemig.

(Com informações Oswaldo Diniz)

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido