Ouça a rádio

Compartilhe

Mineiro condenado por estupro é detido nos Estados Unidos  

Homem, condenado a 14 anos, entrou nos Estados Unidos com visto de turista. Ele ficará detido até ser deportado

mineiro condenado por estupro será deportado dos eua

Um homem, de 31 anos, foi detido por oficiais do departamento de imigração dos Estados Unidos, em Massachusetts, depois de ter condenado a 14 anos de prisão por estupro de crianças no Brasil.

O mineiro foi condenado a 13 anos e 4 meses de prisão por praticar "conjunção carnal ou outro ato libidinoso com menor de 14 anos". Vagner Brito Paixão é ex-policial militar.

A pena imposta a Vagner, incialmente, foi de 14 anos e 10 meses de prisão, incialmente em regime fechado, mas ele recorreu conseguiu redução.

De acordo com um boletim do departamento de imigração e controle de alfândega dos EUA (ICE), o foragido da Justiça teria entrado em março de 2018, com um visto de turismo para permanecer no país por seis meses.

Em fevereiro de 2019, o visto foi estendido até 14 de março daquele ano. Ele permaneceu no país. Com isso, "o Departamento de Estado dos EUA revogou o visto de não imigrante em junho de 2021."

"Predadores de crianças condenados como Brito Paixão não podem usar os EUA para se esconder e evitar cumprir pena de prisão", declarou, o diretor interino do órgão responsável por deportações na cidade de Boston, LaDeon Francis. “Esse predador ainda representaria uma ameaça para a comunidade", continuou.

Ele ficará detido até ser deportado para o Brasil.

"Ele será mantido sob custódia até sua remoção e transferência para as autoridades federais de aplicação da lei no Brasil", finalizou. Ainda não há data.

(Com informações de Osmar Macedo)

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido