Ouça a rádio

Compartilhe

Homem acusado de matar ex e o amante dela é condenado a 46 anos de prisão no interior de Minas 

Carlos Henrique Alves Muniz cometeu o crime no ano passado na frente da filha da mulher, que tinha 7 anos à época  

Mulher e suposto amante foram mortos a facadas

O homem acusado de matar a ex-esposa e o suposto amante dela em Claro dos Poções, no Norte de Minas Gerais, foi condenado a 46 anos de prisão nessa terça-feira (31). Carlos Henrique Alves Muniz foi julgado no Fórum Gonçalves Chaves, em Montes Claros. A sessão durou cerca de 10 horas.

Jéssica Maiane Lopes dos Reis, de 30 anos, e Reinaldo Medeiros de Moura, de 36, foram assassinados a facadas. O crime foi presenciado pela filha dela, que tinha 7 anos à época, e pediu socorro. O assassinato ocorreu em maio do ano passado.

Carlos fugiu para uma região de mata, mas foi preso pela Polícia Militar em uma estrada vicinal da comunidade Santo Antônio após 30 horas de buscas.

Na ocasião, testemunhas contaram que o autor foi para Claro dos Poções com a intenção de cometer os crimes. Ele morava e trabalhava em Belo Horizonte, porém não aceitava o fim do relacionamento.

Segundo a sentença, Carlos foi condenado a 28 anos de prisão pelo feminicídio triplamente qualificado com o agravante do crime ter sido cometido na frente da filha e a 18 anos pelo homicídio triplamente qualificado que vitimou Reinaldo.

A defesa recorrerá do resultado e pedirá a redução da pena.

Por: Osmar Macedo

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido