Ouça a rádio

Compartilhe

Julgamento de acusado de mandar matar auxiliar de cabelereiro é remarcado para 10 de junho

O julgamento estava agendado para esta quarta-feira (1); Juiz determinou que os dois réus sejam julgados no mesmo dia 

Emanuel foi morto durante o trabalho no bairro Vista Alegre, em BH

O julgamento dos suspeitos no assassinato do auxiliar de cabelereiro Emanuel Ciriaco Martelo, na época do crime com 15 anos, no bairro Vista Alegre, região Oeste de BH, em dezembro de 2020, foi adiado e marcado para o dia 10 de junho.

Yuri Patrick Machado Silva, de 23 anos, acusado de mandar matar a tiros o auxiliar de cabelereiro seria julgado nesta quarta-feira (1). O Juiz, porém, determinou o adiamento do julgamento e marcou a nova data. Pablo da Silva Santos também é réu no processo, acusado de ter atirado no adolescente.

Entenda

O processo tem dois réus e estava separado porque um deles tinha recurso e foi julgado. Diante disso, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pediu para reunir os processos e o Juiz determinou a junção para julgar, em uma única sessão, os dois réus.

Emanuel Ciriaco Martelo tinha 15 anos e foi morto a tiros. Conforme sustenta a denúncia do Ministério Público, o acusado tinha terminado relacionamento com a sobrinha da vítima. Simultaneamente, circularam boatos na região de que Yuri e Emanuel tinham um relacionamento, tendo em vista que a homossexualidade do adolescente era conhecida. Inconformado com a situação, o acusado decidiu pelo crime.

O MP explica que um comparsa, Pablo da Silva Santos, também participou da execução. Na data do crime, Yuri chegou de moto ao salão de beleza em que a vítima trabalhava. O comparsa desceu e disparou várias vezes contra Emanuel, que morreu no local. Na sequência, a dupla fugiu do local.

A entidade sustenta que o crime foi praticado por motivo torpe e com recurso que impossibilitou defesa, já que a vítima teria sido pega de surpresa no trabalho. Após o homicídio, Yuri ainda teria ameaçado a família da vítima e testemunhas para que ficasse impune.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido