Ouça a rádio

Compartilhe

Acusado de mandar matar auxiliar de cabelereiro será julgado nesta quarta em BH

Emanuel Ciriaco Martelo tinha 15 anos, e foi morto a tiros; acusado se relacionou com a sobrinha dele, e boatos diziam que eles tinham um caso homoafetivo

Emanuel foi morto durante o trabalho no bairro Vista Alegre, em BH

Será julgado nesta quarta-feira (1), em Belo Horizonte, Yuri Patrick Machado Silva, de 23 anos, acusado de mandar matar a tiros o auxiliar de cabelereiro Emanuel Ciriaco Martelo, à época com 15 anos, no bairro Vista Alegre, região Oeste de BH, em dezembro de 2020.

Conforme sustenta a denúncia do Ministério Público, o acusado tinha terminado relacionamento com a sobrinha da vítima. Simultaneamente, circularam boatos na região de que Yuri e Emanuel tinham um relacionamento, tendo em vista que a homossexualidade do adolescente era conhecida. Inconformado com a situação, o acusado decidiu pelo crime.

O MP explica que um comparsa também participou da execução. Na data do crime, Yuri chegou de moto ao salão de beleza em que a vítima trabalhava. O comparsa desceu e disparou várias vezes contra Emanuel, que morreu no local. Na sequência, a dupla fugiu do local.

A entidade sustenta que o crime foi praticado por motivo torpe e com recurso que impossibilitou defesa, já que a vítima teria sido pega de surpresa no trabalho. Após o homicídio, Yuri ainda teria ameaçado a família da vítima e testemunhas para que ficasse impune.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido