Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Operação mira grupo que movimentou R$50 milhões; PF cumpre mandados em SP, MG e SC

Dentre as formas de ‘lavar’ o dinheiro do tráfico de drogas, foram identificadas movimentações financeiras relacionadas a centros de beleza e estética, hotéis e empresas de mototáxis

Grupo é suspeito de movimentar, somente nos últimos dois anos, mais de R$ 50 milhões relacionados ao tráfico de drogas

Grupo é suspeito de movimentar, somente nos últimos dois anos, mais de R$ 50 milhões relacionados ao tráfico de drogas

PF/ divulgação

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (28/11) uma operação que mira na organização criminosa que atua no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em várias cidades do interior de São Paulo, Minas e Santa Catarina. Conforme as investigações, estima-se que somente nos últimos dois anos, o grupo movimentou mais de R$ 50 milhões em transações financeiras.

Durante as investigações, a PF identificou um grande esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, que tinha como base o município de Santa Fé do Sul (SP), mas repercutia em outras cidades do interior paulista.

Estão sendo cumpridos 40 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão temporária e 11 mandados de prisão preventiva, expedidos pela Justiça de Santa Fé do Sul (SP), nas cidades de Jales, Santa Fé do Sul, Votuporanga, São José do Rio Preto, Monte Aprazível, Rio Claro, Piracicaba, Americana, Sumaré, Santa Bárbara D’Oeste e Guarujá, estado de São Paulo; Camboriú em Santa Catarina; e Catuti em Minas Gerais.

Dentre as formas de “lavar” o dinheiro do tráfico de drogas, foram identificadas movimentações financeiras relacionadas a centros de beleza e estética, hotéis, concessionárias de revenda de veículos, empresas de mototáxis, açougue, supermercado, compra e venda de bens móveis, imóveis, entre eles uma cobertura no litoral, jet-skis, lanchas, joias, veículos de luxo e até mesmo o patrocínio de um time de futebol.

Entre as buscas e apreensões, estão sendo apreendidos diversos veículos de luxo, recursos financeiros em espécie, joias, embarcações, bloqueios de contas bancárias e sequestro de imóveis urbanos e rurais relacionadas aos investigados e empresas identificadas durante as investigações.

“A maioria das apreensões das drogas do grupo durante as investigações foram realizadas nas cidades de Votuporanga, e o principal entorpecente distribuído em pontos de vendas de drogas é cocaína”, informou.

Os presos podem responder por crimes relacionados ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro com penas máximas culminadas de até 30 anos de reclusão. Os detidos serão conduzidos para unidades prisionais da região em que foram presos.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais