Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Presos seriam torturados e tiveram dentes arrancados, denunciam familiares no Ceará

A Defensoria Pública do Estado investiga as condições de detentos de uma unidade prisional na região metropolitana de Fortaleza

A diretoria da unidade já foi afastada por denúncias de agressões contra detentos

A diretoria da unidade já foi afastada por denúncias de agressões contra detentos

Divulgação / Defensoria-CE

Familiares de detentos de uma unidade prisional na região metropolitana de Fortaleza, no Ceará, denunciaram à Defensoria Pública do Estado que os presos foram torturados e tiveram os dentes arrancados por agentes penais.

Os diretores da unidade foram afastados em junho de 2023, pela Corregedoria-Geral de Presídios da Capital, do Tribunal de Justiça do Ceará, após as primeiras denúncias de maus-tratos vierem à tona.

Ainda assim, familiares afirmam que os internos continuam passando por agressões e situações de violência, sendo frequentemente espancados. No dia 23 de junho, uma vistoria realizada pela Defensoria Pública encontrou cerca de 100 detentos com marcas de violência recente.

A Defensoria Pública afirmou que tem enviado relatórios sigilosos das vistorias ao Poder Judiciário, à Corregedoria dos Presídios, ao Ministério Público do Ceará e à Secretaria de Administração Prisional.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais