Ouça a rádio

Compartilhe

Prefeitura de Santo André afasta médico acusado de homofobia ao atender paciente com suspeita de varíola dos macacos

Ator postou o relato do atendimento médico que recebeu. A prefeitura disse que "se comprovada conduta preconceituosa, o médico será severamente punido"

Fachada da UPA Central de Santo André, na Grande São Paulo

A prefeitura de Santo André, na Grande São Paulo, anunciou que afastou o médico que foi acusado de preconceito no atendimento a um paciente gay com suspeita de varíola dos macacos. A informação foi divulgada pelo G1 neste sábado (30).

Na última segunda-feira (25), o ator Matheus Góis, de 23 anos, relatou ter sido vítima de homofobia durante o atendimento médico em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Segundo a reportagem, Matheus foi direcionado à UPA Central após uma médica do Centro de Especialidades informá-lo da suspeita de varíola dos macacos. Isso porque o Centro de Especialidades não tem testes para esse tipo de diagnóstico.

Em entrevista ao g1, ele disse que o médico da UPA Central perguntou o que ele fazia no Centro Médico de Especialidades, e questionou se ele "tem doença", em referência à infecção pelo vírus HIV.

"A primeira pergunta que ele fez foi: o que você estava fazendo lá [no Centro de Especialidades]? Aí eu falei, nada, eu fui me consultar para fazer a testagem de sífilis. Aí ele falou: você tem doença? Qual é a sua sorologia?", contou Góis.

"Eu na mesma hora falei assim, ó, eu sou negativo, HIV negativo. Aí ele falou: 'tem certeza que você é? Porque se você estava lá [no Centro de Especialidades], você tem alguma doença? Eu perguntei assim: que doença?' Aí ele disse: 'é, doença, mas deixa pra lá, eu vou mandar para a enfermeira aqui, e ela vai saber resolver. E sai, sai, sai da minha sala, por favor, sai", contou o paciente.

Em nota, a prefeitura disse que "lamenta o ocorrido" e que "se comprovada conduta preconceituosa, o médico será severamente punido" (veja a nota completa abaixo). Veja a nota da Prefeitura de Santo André na íntegra:

A Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Saúde, lamenta profundamente o ocorrido e esclarece que, assim que tomou conhecimento dos fatos, iniciou processo de apuração. Durante este processo, o médico permanecerá afastado dos plantões nos equipamentos municipais de saúde.

Informamos, ainda, que temos 3 (três) pacientes que obtiveram completo sucesso no tratamento contra Monkeypox e se recuperaram plenamente, outros 11 (onze) seguem em isolamento domiciliar, em tratamento integral e monitoramento da Secretaria Municipal de Saúde.

Todos os atendimentos são realizados com total discrição, responsabilidade, humanização e acolhimento.

Há um mês profissionais da rede de saúde pública e privada receberam capacitações sobre os protocolos, condutas e encaminhamentos a respeito da Monkeypox oferecidas por nossa Secretaria Municipal de Saúde.

Importante informar também que o primeiro caso suspeito em nossa cidade, no dia 2 de junho, teve acompanhamento e tratamento integral oferecido pela Secretaria de Saúde de nosso município, tendo o paciente o completo sucesso no tratamento.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store