Ouça a rádio

Compartilhe

Mãe e dois filhos que foram resgatados após 17 anos ficavam até 3 dias sem comer

O suspeito é pai dos jovens. Vítima contou à polícia que os três sofriam violência física e psicológica.

A mulher e os dois filhos estavam amarrados, sujos e subnutridos.

A Polícia Militar do Rio de Janeiro resgatou três pessoas mantidas em cárcere privado, por 17 anos, nessa quinta-feira (28), em uma casa em Guaratiba, zona oeste do Rio.

O resgate foi possível após denúncia anônima na Rua Leonel Rocha. Ao chegarem ao local, eles encontraram uma casa em condições insalubres, com uma mulher e dois filhos, que estavam amarrados, sujos e subnutridos.

De acordo com o G1, a vítima contou à polícia que os três sofriam violência física e psicológica. Eles chegavam a ficar três dias sem comer.

O homem não permitiu que a mulher trabalhasse e que os filhos não podiam frequentar a escola.

O capitão da Polícia Militar, William Rodrigues, disse em entrevista à Itatiaia que em 15 anos de profissão nunca presenciou algo tão horrível.

"O que mais chocou foram as condições que aquelas pessoas ali estavam, cárceres, sem ver a luz do dia. Os jovens que pareciam crianças, apesar da idade [19 e 22 anos] e sobretudo o tempo que isso perdurou."

Os jovens são filhos do suspeito de cometer o crime. O homem foi preso, e as vítimas atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

O caso será investigado pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Campo Grande.

O autor foi autuado em flagrante pelos crimes de tortura, cárcere privado e maus-tratos.

*Com informações de Diana Rogers

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store