Ouça a rádio

Compartilhe

Filho carrega corpo da mãe em carrinho de mão por 5 km até cemitério no Rio Grande do Norte 

Antônia Alves da Silva, de 82 anos, morava sozinha com o filho e morreu em casa na zona rural de Vera Cruz

Antônia Alves da Silva, de 82 anos, morava sozinha com o filho e morreu em casa na zona rural de Vera Cruz

Um homem de 60 anos do município de Vera Cruz (RN) carregou o corpo da mãe, de 82, em um carrinho de mão por mais de cinco quilômetros até o cemitério da cidade. O filho saiu da comunidade rural de Olho D'água, em Monte Alegre (RN). Segundo a prefeitura de Vera Cruz, Antônia Alves da Silva, morreu em casa, que fica na zona rural da cidade, na tarde dessa quinta-feira (21).

Antônia Alves da Silva era analfabeta e morava sozinha com o filho, Joaquim, de aproximadamente 60 anos, que também é analfabeto e não soube precisar a própria idade, conforme informações do site Uol.

O filho, em depoimento à equipe de assistência social da cidade, disse que não sabia o que fazer quando a mãe morreu. Foi quando ele colocou a mãe em um carrinho de mão, pegou uma pá e seguiu em direção ao cemitério de Monte Alegre.

"Porém, entre a comunidade de Olho D'água e Monte Alegre existe um rio, o Rio Trairi. Por causa das chuvas, houve uma condição de cheia do leito do rio e ele não pôde atravessar. Foi quando decidiu empurrar a mãe sobre o carrinho por uma estrada de terra, até o cemitério de Vera Cruz", afirma a prefeitura.

A cena do filho chegando no cemitério com a mãe em um carrinho de mão comoveu a população da cidade.

A Polícia Militar foi acionada para auxiliar no caso, assim como técnicos da Secretaria de Assistência Social da cidade, que descobriram que Joaquim não poderia enterrar a mãe no cemitério de Vera Cruz porque a comunidade de Olho D'água pertence ao município de Monte Alegre.

A prefeitura acionou o Instituto Técnico-Científico de Perícia da Polícia Civil, que fará exames para confirmar a causa da morte da idosa. O corpo da Antônia foi levado por uma viatura até o município vizinho, onde Joaquim poderia, enfim, fazer o sepultamento da mãe.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store