Ouça a rádio

Compartilhe

Ronnie Lessa é alvo de operação da PF por tráfico internacional de armas de fogo

Armas eram enviadas dos EUA para o Rio com a ajuda da filha: PM reformado é réu pela morte de Marielle Franco

Ronnie Lessa também é suspeito de importar ilegalmente peças de armas da Nova Zelândia e da Ásia para o Rio

Ronnie Lessa foi alvo nesta quinta-feira (14) de uma operação da Polícia Federal (PF) dentro da penitenciária de segurança máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul (MS). O PM reformado, que é réu pela morte de Marielle Franco, é suspeito de contrabando de peças de armas de fogo.

De acordo com a PF, ele e a filha, Mohana, são suspeitos de enviar ao menos dez remessas com peças de armas de fogo da Flórida, nos Estados Unidos (EUA), para o Rio de Janeiro. A operação Conexão Miami foi realizada em parceria com o Ministério Público (MPF).

As peças contrabandeadas seriam para montagem de armas e abastecimento da criminalidade no Rio. Os “clientes” eram, em sua maioria, integrantes de grupos que realizavam execuções.

Conforme as investigações, as remessas foram trazidas em um período de 20 meses, entre os anos de 2017 e 2018, para o Brasil. A filha do suspeito, que mora na Flórida, ajudava o pai com o envio e também é indiciada no inquérito.

No decorrer da apuração, a polícia identificou que, além dos EUA, Ronnie também importava de forma ilegal peças da Nova Zelândia e da Ásia para o Rio.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store