Ouça a rádio

Compartilhe

PT quer federalizar investigação de morte de apoiador de Lula

Partido dos trabalhadores (PT) acusa delegada responsável pela investigação de postar contra o partido nas redes sociais 

Imagens mostram policial bolsonarista invadindo festa e matando aniversariante petista

O Partido dos Trabalhadores (PT) vai pedir ao Tribunal Superior Eleitoral e à Polícia Federal para que a investigação do caso do assassinato de um apoiador de Lula passe a ser feita pelas autoridades federais. Isso porque  a delegada responsável pelas investigações fez postagens contra o partido em uma rede social.

A informação foi divulgada nesta segunda-feira pela jornalista Andréia Sadi. 

Na madrugada desse domingo (10), o guarda municipal Marcelo Arruda, de 50 anos, foi morto logo após comemorar seu aniversário - que tinha como tema o PT - por causa de divergências políticas em Foz do Iguaçu, no Paraná.

Em uma das postagens atribuída à delegada Iane Cardoso, ela diz: ‘Virou moda. Petista quando não está mentindo está roubando ou cuspindo…’ Em 2016, ela teria  postado  as hashtags "#foralula" e "#foraPT".

Além das postagens da delegada, o PT argumenta que a Polícia Civil do Paraná não apresentou os resultados da investigação dos disparos contra uma caravana do Lula em 2018.

Em entrevista ao blog, a delegada disse não ver prejuízo às investigações. “Não me defino como petista, nem como bolsonarista. Trato o presente caso como sempre tratei todas as investigações que presidi durante toda a minha carreira: com responsabilidade, honestidade, parcimônia e visando sempre aplicação da lei, em busca da justiça", disse.

Ao blog, o secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, disse que está "verificando" a denúncia.

 


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store