Ouça a rádio

Compartilhe

Queda do desemprego anima, mas inflação em alta ainda exige atenção, analisa economista

Professor de Economia do Ibmec, Hélio Berni, avalia dados divulgados pelo IBGE sobre a criação de vagas de trabalho no Brasil 

Fila de pessoas em busca de emprego

A queda do desemprego no Brasil, que pela primeira vez em seis anos teve índice abaixo dos dois dígitos, é motivo de otimismo, mas outros indicadores da economia devem ser alvo de atenção na economia brasileira. 

A análise é do economista do Ibmec, Hélio Berni, que analisou nesta quinta-feira (30), em entrevista ao Itatiaia Agora, os números divulgados pelo IBGE sobre a criação de vagas de emprego no país. 

“O desemprego no Brasil para 9,8% no trimestre que se encerrou em maio. É a primeira vez em mais de seis anos que o índice de desemprego fica abaixo dos dois dígitos. 

A falta de trabalho atinge ainda 10,8 milhões de brasileiros. Os dados mostram certa recuperação no mercado de trabalho. Temos uma taxa de desemprego que atinge 9,8%, caindo abaixo dos dois pontos percentuais, que vinha acontecendo desde 2016”, avalia Berni. 

O economista afirma que a criação de vagas de trabalho aumenta a renda da economia, mas o cenário de inflação em alta ainda é motivo de preocupação.

“A criação de vagas de trabalho é positiva, vai aumentar o nível de renda na economia brasileira. No entanto, a renda real não tem se mostrado com uma recuperação positiva nos últimos meses. Vale lembrar que mesmo com a queda no desemprego, temos um momento ainda difícil da economia, em que o aumento da inflação não contribuiu para aumento da renda real. A renda do trabalho ainda enfrenta componentes negativos do aumento dos preços”, alerta.


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store