Ouça a rádio

Compartilhe

PF nega prisões pelo desaparecimento de indigenista e jornalista

Dupla que teve contato com os desaparecidos teria sido liberada após prestar esclarecimento

O jornalista Dom Phillips, do The Guardian, e o indigenista Bruno Pereira, da Funai, seguem desaparecidos

A Polícia Federal negou, nesta terça-feira (7), ter prendido pessoas supostamente envolvidas com o desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e do jornalista britânico Dom Philips, correspondente do jornal The Guardian.

Duas pessoas que tiveram contato com o indigenista e com o repórter, que sumiram na manhã deste domingo (5), no Vale do Javari, na Amazônia, foram conduzidas à Polícia Civil de Atalaia do Norte. A dupla prestou esclarecimento e foi liberada em seguida, segundo informações do UOL.

A prisão de duas pessoas envolvidas no desaparecimento de Bruno Pereira e Dom Philips foi noticiada na noite de segunda (6) pelo jornal O Globo, e reproduzida pela Itatiaia. A informação e a identidade das testemunhas, identificadas anteriormente pelos apelidos de "Churrasco" e "Jâneo" não foi confirmada pela PF.

As buscas pelo jornalista inglês e pelo indigenista continuam sendo realizadas com apoio da Polícia Civil do Amazonas e da Polícia Federal.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido