Ouça a rádio

Compartilhe

Pai surpreende filho adotivo com certidão de nascimento e vídeo viraliza na internet: 'nasceu pra mim'

A mãe do menino morreu de câncer e seu ex-companheiro resolveu adotá-lo 

Rodrigo comemorou a nova certidão junto com o filho

Um vídeo emocionante carregado de muito amor repercutiu nas redes sociais. Nele, o corretor e executivo hoteleiro Rodrigo Medina Lopes, de 45 anos, mostra para o filho, Bruno Carneiro, de 11, que eles são formalmente uma família. A criança é filha da ex-esposa de Rodrigo, que morreu de câncer em 2013.

A adoção foi formalizada em 20 de maio. No entanto, o vídeo viralizou apenas nos últimos dias.

Foram mais de nove anos de espera para que pai e filho pudessem ser oficialmente considerados como tal. Os dois, que vivem em Porto Alegre, ficaram bastante emocionados. Na ocasião, a criança descobre que agora tem um “novo” sobrenome.

“Hoje saiu a certidão da adoção. Foi o dia mais feliz da minha vida. Esperamos 9 anos por isso. Registrei pra ele nunca esquecer desse momento só meu e dele. Conseguimos filho”, postou Rodrigo nas redes sociais.

“Adotar é o maior amor. É amar e assumir um filho que nasceu pra mim...E não feito por mim. Te amo filho e não imagino minha vida sem você ao meu lado”, acrescentou.

Entenda

Rodrigo e Rejane ficaram casados por 12 anos. Os dois então tiveram uma filha, que hoje tem 27 anos, mas se separaram. No entanto, eles continuaram amigos. Rejane então iniciou um novo relacionamento, onde nasceu Bruno, em dezembro de 2010. Porém, após um ano, ela descobriu que estava com um câncer no útero.

A mulher então pediu para que Rodrigo cuidasse do menino. Toda a família sabia do pedido. "Ela pediu para que eu cuidasse dele como cuidei da nossa filha para não separá-los. Foi assim que iniciamos o processo de adoção. Acredito que demorou formalizar porque ela tentou buscar o exame de DNA com o pai biológico, mas como nunca houve interesse dele, a Justiça deu andamento no nosso caso", contou ao UOL.

Antes da aprovação da adoção, a mãe de Rejane era a responsável legal pelo garoto. Com isso, ele não conseguia fazer coisas simples com o menino, como viajar, por exemplo.

Ele descobriu que a certidão havia sido finalizada no fim de maio, quando pretendia levar Bruno para o Rio de Janeiro. "Ele nunca conseguiu viajar de avião por causa da certidão. Quando eu liguei para o fórum para saber do processo, recebi o retorno de que saiu o documento. Foi uma surpresa. Parei no meio da estrada e comecei a chorar porque esperei por isso por nove anos", relatou ao site.

Rodrigo descobriu um câncer no intestino no ano passado. Por isso, decidiu filmar o momento para “eternizar a cena”.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido