Ouça a rádio

Compartilhe

Atlético e Palmeiras fazem 50º duelo brasileiro em mata-mata de Libertadores; veja retrospecto 

Galo tem duas classificações e quatro eliminações em duelos caseiros na competição internacional

Atlético eliminou o São Paulo antes de conquistar o título em 2013

Atlético e Palmeiras iniciam nesta quarta-feira (3), às 21h30, no Mineirão, o 50º duelo de mata-mata entre dois clubes brasileiros na Copa Libertadores, numa história iniciada numa das semifinais de 1963, com o Santos, de Pelé, superando o Botafogo, de Garrincha, na caminhada para o seu bicampeonato na competição.

Será o segundo encontro entre as duas equipes no torneio com jogos de ida e volta, sendo que o primeiro ainda está vivo na memória do torcedor, pois Galo e Porco brigaram por uma vaga na decisão do ano passado, com os paulistas levando a melhor no critério do gol qualificado, pois na ida, em São Paulo, empataram por 0 a 0, e, no Mineirão, por 1 a 1.

Esta regra não vale nesta edição de 2022. Dois empates ou uma vitória para cada lado pela mesma diferença de gols leva a decisão da vaga nas semifinais para os pênaltis.

Histórico alvinegro

Será o sétimo mata-mata de Libertadores contra clubes brasileiros disputado pelo Atlético. Essa história começa em 2000, com o Galo levando a melhor sobre o Athletico-PR nas oitavas de final numa disputa de pênaltis na Arena da Baixada.

Além dessa vitória sobre o Furacão, o time alvinegro só venceu outro confronto, diante do São Paulo, também nas oitavas, no início da caminhada nos mata-matas do título de 2013, conquistado sob o comando do técnico Cuca, que dirige o time nesta quarta-feira, no Mineirão, diante do Palmeiras.

Retrospecto alviverde

O Palmeiras tem muito mais experiência que o Atlético em mata-matas de Libertadores contra outro clube brasileiro. Os palmeirenses vivem essa situação pela 14ª vez, sendo que nas 13 anteriores alcançou a vaga em oito oportunidades e foi eliminado em cinco.

É bom destacar que as duas finais de Libertadores disputadas pelo Palmeiras contra brasileiros não entram na conta, pois não foram em ida e volta, mas com jogo único.

As únicas decisões nacionais contabilizadas são as de 2005 (São Paulo x Athltico-PR) e 2006 (Internacional x São Paulo).

Das oito classificações palmeirenses, duas foram no Mineirão. Em 2001 eliminou o Cruzeiro, nos pênaltis (4 a 3), após empates por 3 a 3, no Parque Antártica, e 2 a 2, no Gigante da Pampulha. A outra foi diante do Atlético, no ano passado, também num duelo com duas igualdades, mas com o gol qualificado que acabou sendo decisivo para os paulistas.

Entre os clubes brasileiros, o Palmeiras só tem menos mata-matas de Libertadores que o rival São Paulo, que participou de 16 confrontos.

Confira a lista dos mata-matas entre brasileiros na Libertadores:

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store