Ouça a rádio

Compartilhe

Daronco se cala após cobranças do Atlético: 'não tenho nada a dizer'

Árbitro Anderson Daronco adota 'lei do silêncio' e prefere não se manifestar sobre confusão com Hulk e cobranças do Atlético

Hulk acusa Daronco de ameça durante partida entre Atlético x São Paulo

A insatisfação do Atlético com a comissão de arbitragem da CBF ganhou novo capítulo nesta quarta-feira (20), dia em que o Sérgio Coelho e José Murilo Procópio, presidente e vice, concederam entrevista coletiva e criticaram bastante o departamento comandado por Wilson Seneme. Anderson Daronco, árbitro Fifa, atualmente é o principal alvo do clube mineiro, pela suposta ameaça feita ao atacante Hulk, no empate em 0 a 0 com o São Paulo. Porém, o gaúcho segue em silêncio absoluto.

"Não falam nada. Absolutamente nada. Zero comentário. Absolutamente nada. Pior que esse lance (pênalti não marcado por Raphael Claus sobre Ademir, no duelo contra o Botafogo), foi a denúncia do Hulk em relação à ameaça do Daronco. Ele não disse nada, diz se ameaçou, se não ameaçou, qual foi o tom da conversa. Ninguém da comissão de arbitragem também fala nada, é como se nada tivesse acontecido. Será que isso é razoável? Aceitável?", indagou Sérgio Coelho durante o bate-papo com a imprensa.

Procurado pela Itatiaia, para comentar a acusão de Hulk, Daronco, à princípio, respondeu que não podia falar. Questionado se haveria algum impedimento por parte da comissão de arbitragem, negou. Em seguida, explicou: 'Só não tenho nada a dizer'.

Entenda o caso

Na saída de campo após o empate do Atlético com o São Paulo, há 10 dias, Hulk deu forte declaração à Itatiaia sobre a a arbitragem de Anderson Daronco. Além de reclamar sobre o pênalti não marcado em lance dentro da área com Miranda, o atacante revelou uma conversa que teve com o juiz após o fim do jogo.

De acordo com o jogador, Daronco teria dito para ele tomar cuidado com o que falaria com a imprensa após a duelo com o Tricolor Paulista.

"No meu lance, eu achei que foi 100% pênalti, tanto que eu estava muito consciente. Não sei o que o VAR falou com ele, não vi a imagem ainda. Se não foi, peço desculpas. O que mais me surpreendeu foi no final do jogo o Daronco chegar para mim e falar: 'cuidado com o que você vai falar depois do jogo'. Juro pelos meus quatro filhos, que são as coisas mais importantes da minha vida. Eu falei que eu era homem e o que eu falasse eu ia assumir. Ele disse que não seria o último jogo que apitaria meu", disse.

Perguntado se ele se sente perseguido pelo árbitro que faz parte do quadro da FIFA, Hulk disse que não sabe se há má intenção, mas estranhou a atitude do juiz.

"A gente vive errando. Se ele errou, faz parte. Se é mal intencionado ou não, não sei. Não sei se sou perseguido, mas tem situações que o árbitro pode tomar uma decisão ou outra. (...). Ele chegou para mim e falou que apitou dois jogos nossos ano passado e fomos campeões. Eu falei que era mérito nosso. Eu falei: 'Daronco, não se o que acontece contigo. Você quer aparecer? Faz seu trabalho bem feito que vai aparecer muito mais", completou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store