Ouça a rádio

Compartilhe

Atlético vai à CBF e mostra vídeos em que se sentiu prejudicado: 'oito pontos'

Encontro aconteceu na sede da instituição, no Rio de Janeiro

Sérgio Coelho foi à CBF na tarde desta quarta-feira (13)

Presidente do Atlético, Sérgio Coelho esteve na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no início da tarde desta quarta-feira (13). O mandatário foi recebido por Júlio Avelar, diretor de competições da instituição máxima do esporte no país.

De acordo com o dirigente, a ideia inicial era ter uma conversa com Wilson Luiz Seneme, que preside a Comissão de Arbitragem. No entanto, o ex-juiz está participando de um seminário com as federações estaduais.

Mesmo com Júlio Avelar, a discussão foi em torno da arbitragem. Na concepção do Atlético, o time vem sendo prejudicado no Campeonato Brasileiro.

"Viemos falar especificamente de arbitragem, essa foi a nossa pauta. Nós fizemos um vídeo em que mostra os lances do Atlético, comparando com lances semelhantes em que o Atlético foi prejudicado. Nessa apresentação, entendemos que houve erros importantes em que o Atlético deixou de somar oito pontos", disse.

Enquanto houver erros contra o Atlético, vamos reclamar

No vídeo apresentado, o Galo mostra o pênalti a favor anulado após consulta ao VAR contra o Bragantino, a penalidade marcada e convertida pelo Goiás em lance na mão de Arana e a falta dentro da área de Jair em Eduardo Bauermann. Evidentemente, os lances contra o São Paulo também foram motivos de reclamação.

"Naquele lance contra o Bragantino, o jogador deles agride a bola, que sobra para o Arana. O juiz expulsa o adversário e dá o pênalti. Depois, tivemos um lance com o Goiás em que o Arana está de costas, não foi pênalti e ele deu o pênalti. No lance do Luizão do São Paulo acho que não foi pênalti, mas são lances iguais. Contra o Santos, o Jair segura o zagueiro do Santos e deram pênalti. No domingo, não deram pênalti. Se não foi pênalti do Miranda no Igor, o do Santos também não seria", disse.

HULK X DARONCO

Além das marcações em campo, a suposta conversa entre Daronco e Hulk gerou reclamações por conta do Atlético. O clube pediu para ter acesso aos áudios do jogo.

"É mais uma coisa que nos incomoda. Pedimos o áudio da partida contra o Avaí e não recebemos. No jogo de domingo, pedimos o áudio de toda a partida e esperamos que eles possam nos atender. O Daronco é uma pessoa correta, do bem. É um profissional que está aí há tanto anos e já mostrou toda a competência a honestidade dele", disse.

"Ele precisa vir a público e explicar o tom daquela conversa. Isso cabe a ele. A gente considera que o Hulk falou o que ele disse. Parece que tem uma leitura labial que já mostra que é aquilo mesmo. A gente não pode crucificar. Se ele errou, pede desculpas. Todos nós erramos", finalizou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store