Ouça a rádio

Compartilhe

América perde para o Flamengo no Maracanã e chega a cinco jogos sem vitória no Brasileirão

Com a derrota por 3 a 0, o América também chega a cinco jogos sem balançar as redes

Flamengo vence e se aproxima do G6

Apesar da coragem na marcação alta, o América não conseguiu segurar o Flamengo e acabou perdendo por 3 a 0, na noite deste sábado, no Maracanã, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, e se aproximou ainda mais do Z4.

Com o resultado, o América chegou ao quinto jogo sem vencer e sem marcar gol na temporada. O péssimo momento do time alviverde se reflete na tabela. O Coelho ocupa o 15º lugar, com 15 pontos, um a mais que o Goiás, 17º colocado e primeiro time da zona de rebaixamento. Já o Flamengo subiu seis postos e chegou à oitava posição, com 18 pontos, um a menos que o Santos, que fecha o G6.

O primeiro gol do Flamengo saiu após uma falha individual do zagueiro Éder. O atacante Pedro conseguiu espaço e cruzou para Gabigol abrir o placar aos 40 minutos do primeiro tempo.

Na etapa final, o América foi para cima da equipe rubro-negra, mas acabou deixando muito espaço para os contra-ataques da equipe carioca, que perdeu muitas chances, inclusive um pênalti com Gabigol, mas acabou liquidando o jogo com Arrascaeta, aos 25 minutos da segunda etapa.

Já sem muitas chances de buscar o empate, o América ficou ainda mais exposto e levou o terceiro gol no fim da partida. Marinho aproveitou o espaço dado pela defesa americana e acertou belo chute de fora da área.

Agora, o América volta as atenções para a Copa do Brasil. Na próxima quinta-feira (30), às 19h, o Coelho enfrenta o Botafogo, no Independência, pelo duelo de ida das oitavas de final do torneio. Pelo Brasileirão, o time alviverde entra em campo novamente no domingo (3), às 18h, contra o Goiás, no Horto, pela 15ª rodada.

O PRIMEIRO TEMPO

No começo do jogo, Mancini optou por surpreender o time de Dorival Júnior. Com as linhas defensivas altas e com os atacantes pressionando a saída rubro negra, o Flamengo foi forçado a errar muitos passes, não conseguindo assim, manter a posse de bola.

Entretanto, o América não conseguiu ter sucesso nas tentavas de ataques pelas beiradas, já não conseguiu criar superioridade numérica no setor.

Aos poucos, o time carioca adiantou os seus laterais e colocou Arrascaeta, Andreas Pereira e Gabigol flutuando mais abertos, para criar amplitude no ataque rubro negro.

A mudança passou a confundir a marcação alviverde, principalmente os volantes americanos, Juninho e Lucas Kal, que passaram a ficar sobrecarregados.

Atacando com maior número pelas beiradas, o Flamengo passou a tomar conta do jogo e criar boas chances.

Como resposta, o Coelho passou a optar pelas bolas longas e nas ultrapassagens dos seus volantes e laterais para conseguir "desafogar" a pressão flamenguista.

Mas no fim do primeiro tempo, o Fla aproveitou que as linhas altas do América deixavam seus atacantes no mano a mano, e Santos lançou para Pedro, que enganou o zagueiro Éder no jogo de corpo e cruzou para Gabigol tocar livre, na saída do goleiro Matheus Cavichioli para abrir o placar no Maracanã aos 40 minutos.

O SEGUNDO TEMPO

Para a etapa final o América voltou desligado e o Fla acabou criando 3 grandes chances nos primeiros 5 minutos

No primeiro minuto Arrascaeta lançou para Gabigol, nas costas da zaga, que saiu cara a cara com Cavichioli, mas o atacante rubro negro adiantou demais a bola e acabou perdendo a chance.

Logo no lance seguinte, como se fosse replay, o uruguaio de novo lançou Gabriel Barbosa nas costas dos zagueiros, para sair livre no mano a mano com o goleiro americano. Dessa vez o atacante flamenguista finalizou de perna direita mas de novo o goleiro americano levou a melhor.

A terceira grande chance foi com Gabi lançando Rodinei nas costas do lateral Marlon, mas o lateral flamenguista acabou tocando para cima do gol.

A blitz do time carioca continuou e em mais uma chegada, de Arrascaeta foi tocado por Juninho dentro da área e o juiz Ramon Abatti Abel, marcou pênalti para o Flamengo. Mas Gabigol desperdiçou mais uma chance de ampliar o placar e finalizou para fora.

Para tentar mudar o cenário do jogo, Mancini realizou três substituições, a entrada de Aloísio, Pedrinho e Luan Patrick no lugar de Henrique Almeida, Felipe Azevedo e Marlon respectivamente.

A entrada do zagueiro Luan Patrick, fez o Coelho voltar ao esquema de três zagueiros, adiantando Patric como ala pela direita e tentando dar mais amplitude ainda para o ataque americano.

Aumentando o espaço do campo jogado, Pedrinho vira uma opção melhor que Felipe Azevedo por ter o um contra um, melhor que Felipe Azevedo.

E as mexidas surgiram efeito, o Coelho passou a criar boa chances pelo lado esquerdo com Pedrinho e até chegou ao marcar aos 18 minutos do segundo tempo, porém em posição irregular.

Entretanto, o América passou a dar mais espaço para o Flamengo contra-atacar e o time carioca quase marcou por duas vezes, primeiro com Pedro que acertou a trave e depois com Andreas Pereira que finalizou de dentro da área, mas foi travado por Luan Patrick.

Em um destes contra-ataques, Pedro recebeu em uma situação de 4 contra 2, tocou para Everton Ribeiro que na cara de Cavichioli e tocou para Arrascaeta marcar sem goleiro e fazer o segundo do Flamengo aos 25'

Já no fim do jogo, Marinho teve espaço na entrada da área e finalizou no canto de Cavichioli, para liquidar de vez o jogo.

FLAMENGO x AMÉRICA

Flamengo: Santos; Rodinei, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Thiago Maia, João Gomes (Willian Arão) e Andreas Pereira (Diego); Arrascaeta (Lázaro), Pedro (Marinho) e Gabriel Barbosa (Everton Ribeiro). Técnico: Dorival Júnior.

América: Matheus Cavichioli; Patric, Danilo Avelar, Éder e Marlon (Luan Patrick); Lucas Kal (Zé Ricardo), Juninho e Alê; Felipe Azevedo(Pedrinho), Everaldo (Matheusinho) e Henrique Almeida (Aloísio). Técnico: Vagner Mancini

Gols: Gabigol (40' 1ºT), de Arrascaeta (25' 2ºT) Marinho (45' 2ºT)

Cartões amarelos: João Gomes (15' 1ºT), Danilo Avelar (21' 1º),

Motivo: 14ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data: sábado, 25 de junho de 2022

Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)

Assistente 1: Kleber Lucio Gil (FIFA/SC)

Assistente 2: Henrique Neu Ribeiro (SC)

VAR: Wagner Reway (PB)

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store