Ouça a rádio

Compartilhe

América emite nota sobre torcedor que teria chamado segurança do Independência de ‘macaco’ 

A ocorrência foi registrada durante a derrota do Coelho para o Ceará, nessa quarta (8)

O ato ocorreu durante a partida entre América e Ceará

O América se pronunciou nesta quinta-feira sobre um suposto caso de injúria racial no Independência, nessa quarta (8), na derrota para o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro. Durante a partida, um torcedor do Coelho teria chamado um segurança do estádio de “macaco fedido” e “macaco safado”.

O autor foi detido pelos seguranças do estádio, que esperaram a chegada de policiais para prenderem o infrator.

Em nota, várias torcidas organizadas do América pediram a exclusão do torcedor do quadro de sócios do clube. No entanto, o Coelho afirmou que o acusado de injúria racial não faz parte do programa Onda Verde.

O Coelho ainda afirmou que, caso fosse integrante, o indivíduo seria suspenso durante a investigação. Na nota, o América repudiou o ato e disse que está apurando a situação desde que tomou conhecimento dos fatos.

CONFIRA A NOTA NA INTEGRA:

O América Futebol Clube repudia qualquer ato de racismo ou injúria racial. Diante da denúncia de injúria racial ocorrida contra um profissional da área de segurança, no jogo contra o Ceará, na Arena Independência, o Clube vem apurando a situação desde que tomou conhecimento dos os fatos para tomar as medidas cabíveis e coibir atos discriminatórios e preservar a quem teria sofrido a injúria racial.

O Clube esclarece que o suspeito não faz parte do Programa Onda Verde. Se fosse, seria suspenso até o término do processo. Apesar dos trâmites legais, o América espera que, comprovada a injúria racial, punições exemplares sejam aplicadas por parte dos órgãos competentes. O Clube entende que a sensação de impunidade prejudica em muito as ações de combate ao racismo e demais preconceitos.

O América acrescenta que o posicionamento e combate a qualquer tipo de preconceito deve ir muito além do ambiente virtual. Por isso, o Clube está estudando formas de orientar e apoiar os colaboradores, prestadores de serviço e torcedores de como denunciar esses crimes e situações que, infelizmente, têm acontecido com frequência no futebol e no mundo.

(SOB SUPERVISÃO DE FÁBIO ROCHA)

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido