Ouça a rádio

Compartilhe

No 'Dia do Agricultor', especialistas e agricultores comemoram conquistas da classe

Data foi instituída pelo ex-presidente Juscelino Kubitschek que defendia que os agricultores eram os principais responsáveis pelo crescimento do Brasil

Agricultores tiveram muitas conquistas como o acesso mais facilitado ao crédito rural

No Dia do Agricultor, o gerente de agronegócios da Federação da Agricultura e do Estado de Minas Gerais (FAEMG), Caio Coimbra, diz que o profissional tem muitos motivos para comemorar. “Basta lembrar que nosso país é o terceiro maior produtor de alimentos do mundo, fornecendo comida para 1 bilhão de pessoas. “Só isso, por si só, já seria motivo de grande orgulho para nós e para a categoria. Mas tem muito mais”.


Coimbra comentou que há pouco mais de dez anos, o acesso ao crédito rural para o custeio das lavouras e ao seguro rural (para eventuais imprevistos) não eram tão facilitados quanto hoje. Havia muito mais burocracia e condições para se conseguir esses dois benefícios. “Hoje, o próprio Plano Safra por meio do Pronamp (para médios produtores) e Pronaf (para pequenos produtores) prevê o crédito. Isso é um reconhecimento da importância da profissão”.


Outras conquistas dos agricultores, apontadas pelo especialista, são: maior facilidade de acesso à tecnologia (como colheitadeiras de precisão e drones, por exemplo) e à informação; avanços da Engenharia Genética com oferta de sementes geneticamente modificadas e mudas de maior qualidade, mais produtivas e bem adaptadas, evitando-se a necessidade da abertura de novas áreas para plantio; maior acesso à assistência técnica, a produtos fitossanitários e a defensivos agrícolas mais modernos, menos tóxicos e mais eficazes no combate a pragas e doenças.


O produtor de cana e presidente do Núcleo do Sindicato dos Produtores Rurais do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, Marcio Guapo, concorda que ser agricultor há dez anos ou mais, era mais desafiador. “Tínhamos mais dificuldades com a tecnologia, com os insumos e a logística. Hoje, também existem esses problemas,  mas melhorou muito. Temos os investimentos em portos e ferrovias que são importantes para o escoamento das produções. As máquinas agrícolas também estão melhores”, disse. 

Por outro lado, Guapo lembrou que todo agricultor tem uma ‘empresa a céu aberto’ que depende do clima e de outras variáveis. É preciso amar muito a profissão e ter o apoio de toda a sociedade para que a gente possa continuar colocando comida boa e barata na mesa de todos os brasileiros”. 

De acordo com Caio Coimbra, a Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO), agência  das Nações Unidas especialista em trabalhos que ajudem a erradicar a fome no mundo, o Brasil precisa triplicar sua produção para continuar alimentando 40% da população mundial até 2050. “Ou seja, temos muitos desafios. Mas as perspectivas são boas. Acho que, durante a pandemia, ficou ainda mais clara a importância do trabalho dos produtores rurais. Esse apoio da sociedade e do governo é fundamental para o fomento de políticas públicas para o setor”, disse Coimbra.




Desafios para o Agricultor



  • Ampliação da cobertura do sinal de internet no meio rural;


  • Desburocratização das leis ambientais.Aumentar as áreas irrigadas. Menos de 5% da produção agrícola brasileira é irrigada.


  • Aumentar a celeridade das outorgas de água para que a gente possa expandir essas áreas irrigadas



Origem da data

 

O Dia do Agricultor foi criado através do Decreto de Lei nº 48.630, de 27 de julho de 1960, em comemoração ao aniversário de 100 anos da fundação da Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, em 1860, por Dom Pedro II.

O presidente Juscelino Kubitschek foi quem assinou a lei, acreditando serem os agricultores os principais responsáveis pelo crescimento econômico do Brasil, em meados do século XX.




Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store