Ouça a rádio

Compartilhe

Robô-ordenhadeiro detecta até se a vaca está “furando” a fila 

Conheça essa e outras novidades tecnológicas apresentadas na Megaleite 2022 

Robô T8900, da alemã Gea, ordenha até 70 vacas por dia

Um robô, batizado de T8900, da empresa alemã Gea chamou a atenção dos visitantes da Megaleite – 17ª Exposição Brasileira do Agronegócio do Leite – no Parque da Gameleira. O equipamento promete ordenhar até 70 vacas por dia - ou cerca de 3 mil litros -sem nenhuma intervenção humana. O proprietário da Tecnomilk, empresa revendedora do produto em Minas, Geraldo Augusto Vieira, explica que a vaca é “atraída” para o equipamento para se alimentar.

O próprio robô faz a limpeza das tetas, o encaixe das teteiras (bico de borracha por onde passa o leite) e, na sequência, a análise do líquido. “Se for detectada a presença de antibióticos ou de bactérias ruins, o leite é descartado”, explicou. Por meio de um colar específico usado pelo animal, a máquina também sabe se a vaca está “furando” a fila, se já passou por lá naquele dia ou período e barra sua entrada, fechando automaticamente a porta de acesso.

De acordo com Vieira, muitas fazendas do sul do país já estão usando o robô com sucesso. O investimento é de R$ 1 milhão e 200 mil. O produtor rural e engenheiro agrônomo de São João Evangelista, Marcelo Queiroz, ficou um pouco cético com a novidade. “Gostaria de ver a máquina em ação. Será que a vaca vem mesmo, de livre e espontânea vontade para ser ordenhada? Gostaria de ver para crer”, falou.

Já Ronaldo Agostinho da Cruz, pecuarista de leite de Bocaiúva, gostou dos sanitizantes da marca CTEC/Globovac, que é composto por um blend de seis princípios ativos, atingindo, segundo o fabricante, um maior grupo de bactérias. O gerente comercial da empresa, Marlom Vinícius Hass, explica que isso evita a necessidade de se usar vários produtos, ao mesmo tempo, e garante uma maior proteção contra mastite e outras doenças. “Produtores de queijos Minas Artesanal, premiados na França, como o famoso Queijo do Ivair, da Canastra, utilizam nossos produtos”, garante ele. Ronaldo ficou animado com a perspectiva de ganhar tempo e agregar ainda mais qualidade ao leite que produz.

Já Ana Amélia da Cruz, que tem fazenda no Triângulo Mineiro, estava mais preocupada em investir no bem-estar de seu rebanho. Ela ficou de olho nos ventiladores gigantes da BIGFAN que prometem amenizar o calor das vaquinhas, de forma mais econômica e com um tempo maior de vida útil. O gerente comercial da empresa, Paulo Veiga, explica que há modelos menores e maiores que se adaptam tanto em galpões de Compost Barn, quanto de Free Stalls, instalações que oferecem, literalmente, sombra e água fresca às campeãs dos torneios leiteiros.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido