Notícias

Vaga com show do Urso

Cruzeiro e Atlético fazem a segunda partida pela semifinal do Campeonato Mineiro de 2015. O jogo acontece no Mineirão e os cruzeirenses, que são mandantes, jogam pelo empate, pois o primeiro confronto, no Independência, terminou 1 a 1 e a Raposa, por ter melhor campanha, carrega a vantagem de dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols.

O time, que vivia os últimos momentos sob o comando de Marcelo Oliveira, abre o placar no primeiro tempo, com o uruguaio Arrascaeta, aos 27 minutos. Na etapa final, o argentino Lucas Pratto, que iniciava sua trajetória no Galo, empata aos 11, e marca, aos 43, o gol da classificação alvinegra, num clássico com todos os gols marcados por gringos.

Depois, na decisão, o Atlético supera a Caldense e conquista o título do Campeonato Mineiro de 2015.

A ficha do jogo

CRUZEIRO 1
Fábio; Fabiano, Léo, Paulo André e Fabrício; Henrique e Willians; Willian (Mena), Arrascaeta (Mayke) e Alisson (Marquinhos); Leandro Damião. Técnico: Marcelo Oliveira
ATLÉTICO 2
Victor; Carlos César, Edcarlos, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca e Leandro Donizete (Guilherme); Luan, Dátolo (Eduardo) e Carlos (Thiago Ribeiro); Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi

DATA: 19 de abril de 2015
MOTIVO: Segunda partida pelas semifinais do Campeonato Mineiro
LOCAL: Mineirão
GOLS: Arrascaeta, aos 27 minutos do primeiro tempo; Lucas Pratto, aos 11 e 43 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Héber Roberto Lopes (SC), auxiliado por Bruno Boschilia (PR) e Kléber Lúcio Gil (SC)
CARTÃO VERMELHO: Fabiano (Cruzeiro)
CARTÃO AMARELO: Willians e Arrascaeta (Cruzeiro); Victor, Jemerson e Douglas Santos (Atlético)
PÚBLICO: 40.364 pagantes
RENDA: R$ 1.859.130,00

MAIS HISTÓRIA

NASCIMENTOS: Nasce em Valença (BA), Jorge Queiros de Souza, o Jorge Valença, lateral-esquerdo que fez história com a camisa do Atlético, que ele vestiu por 333 vezes, segundo registros do clube, entre 1979 e 1987. Neste período, ele integrou dois esquadrões, numa época de hegemonia do Atlético. Assim, ele ganhou o Campeonato Mineiro em 1980, 1981, 1982, 1983, 1985 e 1986. O título de 1982 foi conquistado em cima do Cruzeiro, com uma vitória por 2 a 1, de virada, numa partida em que o Galo jogava pelo empate por ter um ponto a mais na última rodada do octogonal decisivo.

Nasce no Rio de Janeiro (RJ), em 1979, o lateral-esquerdo Leandro, que disputou o clássico pelos dois clubes. Pelo Cruzeiro, jogou entre 2002 e 2004, depois em 2006 e 2007. Era titular do time que conquistou a Tríplice Coroa e venceu o Campeonato Mineiro de 2003, 2004 e 2006.

Nasce em Uberaba (MG), em 1985, Éder Luís de Oliveira, atacante de velocidade e que foi revelado pelas categorias de base do Atlético, que ele defendeu de 2005 a 2009. Seu grande momento no clássico foi em 2007, ano em que conquistou o Campeonato Mineiro. No primeiro jogo da decisão, vencido pelo Galo por 4 a 0, ele abriu o placar a 1 minuto do segundo tempo, em jogo que ficou conhecido pelo “Gol de Costas” marcado pelo centroavante Vanderlei no goleiro Fábio.