Ouça a rádio

Compartilhe

O que vamos querer de 2022

Que o próximo ano venha forte. Desafiador e até intolerante. Vou adorar

Que, em 2022, o Papai do Céu não retire meus sonhos e nem meu achismo. Entenda-os e, se possível, realizem. 

Que no ano vindouro, eu melhore meu vocabulário e acredite mais na minha vontade de realizar. Sem meias-palavras. 

Que a força que tenho seja transformada em dinheiro. Apenas para ter a dignidade de estar em dia com as minhas obrigações financeiras, acreditando ser também saúde. 

Que o medo plantado pela humanidade na pandemia seja a vacina para trabalhar e encarar o mundo como ele é. Desmascarado e saudável. 

Que as perturbações circulantes e plantadas nas mídias e redes sociais, eu saiba dizer o que é fato e fake. Não para eles que plantam, mas para o meu sentir. 

Que 2022 venha forte. Desafiador e até intolerante. Vou adorar. Gosto dos desafios e das provações. Vamos à luta.

Aí, com fé, acreditando em Deus e com a força do trabalho, vou estender minhas mãos, socorrer quem precisar e pedir ajuda. Deus nos ilumine. 

E, quase num ritual pelos dias, de mãos dadas, vamos caminhar lado a lado, acreditando que é possível ser feliz. E é. Pode acreditar.

Leia Mais

Joia da base

Zagueiro Paulo, revelação do Cruzeiro, interessa ao Porto

É CAIXA!

Confira os gols da virada do Galo contra o Fortaleza na voz de Mário Henrique Caixa

MAIS UM CASO

Polícia prende suspeito de ameaçar William, do Corinthians

TROPEÇO

Bia Haddad perde para Kvitova, mas sobe no ranking e mira Wimbledon

EMPATE AMARGO

Léo Figueiredo: ‘O Galo se esforçou muito para não ganhar do Emelec’

Acesso rápido