Ouça a rádio

Compartilhe

Partidos aliados planejam ultimato a Zema contra chapa ‘puro sangue’

O grupo conta com membros de pelo menos nove partidos, como PL, União Brasil, PP, Agir, Podemos, Avante, PROS e Solidariedade

Deputados e lideranças estudam enviar um 'ultimato' ao governador Romeu Zema

Deputados e lideranças de partidos que integram a base de Romeu Zema estudam enviar um “ultimato” aos assessores políticos do governador nos próximos dias: em caso de confirmação de chapa “puro sangue”, ou seja, com o candidato a vice também sendo do Novo, estes interlocutores não irão apoiar a reeleição de Zema e podem se aliar a outros candidatos.

O grupo conta com membros de pelo menos nove partidos, como PL, União Brasil, PP, Agir, Podemos, Avante, PROS e Solidariedade. O movimento de “ultimato” ganhou força nesta sexta-feira (10) e se cogita, inclusive, a produção de uma carta aberta com a assinatura de lideranças dos partidos.

Presidente do União Brasil em Minas, o deputado federal Delegado Marcelo Freitas diz que há entendimento de que o apoio de partidos além do Novo é necessário para a reeleição de Zema. “Estamos trabalhando com muito diálogo, principalmente com o governador, mas a ideia é que a política se faz com vários atores. Não compreendemos a reeleição com chapa puro sangue. Nós compreendemos que há necessidade de compor com outros partidos pela reeleição. Entendemos que essa participação de outros partidos é essencial”, disse o parlamentar.

Nos últimos meses, integrantes do governo mineiro já sinalizaram por algumas vezes a intenção de compor a chapa com outros partidos, mas ala interna do Novo defende, com certa rigidez, que Zema continue sendo acompanhado apenas por correligionários.

O ex-secretário Mateus Simões é o favorito dentro do Novo para ocupar a vaga. Fora do partido, os nomes mais cotados são dos deputados Marcelo Aro (PP-MG) e Bilac Pinto (Uniao-MG).

Leia Mais

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Bolsonaro critica paridade de preços internacionais na Petrobras

INVESTIGAÇÃO

Contador ligado a Lula é suspeito de lavar R$ 16 milhões em loteria com PCC

Eleição 2022

Eduardo Leite anuncia que vai disputar o governo do Rio Grande do Sul pelo PSDB

Decreto

AGU poderá dar parecer sobre temas eleitorais no último ano do governo 

MINISTRO SOLTO

Bolsonaro minimiza prisão de Milton Ribeiro: 'não foi corrupção, foi tráfico de influência. É comum'

Acesso rápido