Ouça a rádio

Compartilhe

Novo sinaliza para chapa puro sangue e quer Mateus Simões como vice de Zema

Em reunião no sábado (11), mandatários se reuniram e fecharam questão. Marcelo Aro (PP), também cotado para vice, já foi avisado.

Deputados federais e estaduais do Novo se reuniram no último sábado (11) e definiram, pelo menos entre eles, que a legenda deve ter como pré-candidato a vice do governador Romeu Zema (Novo), o ex-secretário Mateus Simões (Novo), que estava em Campinas no final de semana e não participou do encontro.

Até então, o favorito para ocupar o cargo de vice era o deputado federal, Marcelo Aro (PP), que é líder de Zema na Câmara Federal. Pelo que apurou a coluna, o presidente nacional do Novo, Eduardo Ribeiro, também seria um defensor da dupla puro sangue, com governador e vice do partido Novo. A decisão definitiva será tomada em convenção. Ainda segundo uma das fontes, Aro já foi avisado sobre o resultado da reunião de sábado. Dentro da sigla, também há defensores do parlamentar.

Senado

Com a sinalização dos novistas, o deputado federal terá que definir se aceita ou não disputar a vaga ao Senado, que está aberta. Como Aro aglutina o apoio de vários partidos, poderia levar, além do PP, o Agir e o Podemos, somando tempo de televisão para a campanha e, em caso de reeleição de Zema, seria um aliado para aumentar a base e o trânsito do governador no legislativo.

A escolha por um vice do mesmo partido está relacionada à rejeição do partido a políticos mais tradicionais e posicionados ao centro.

Leia Mais

Zema

Depois de sinalização de nome de Simões para vice de Zema, parlamentares do PP se reúnem em Brasília

Eleições 2022

Ex-presidente Lula voltará ao Estado de Minas para oficializar a aliança com Alexandre Kalil

Serra do Curral

Tamisa, empresa autorizada a minerar na Serra do Curral, não tem registro no CREA

ALÉM DE SAFADÃO

Além de Safadão, outros famosos tiveram rompimentos polêmicos com seus empresários. Relembre! 

ELEIÇÕES 2022

MDB mineiro tem pré-candidato ao Senado, mas resiste à pressão por aliança com PSDB para o Governo

Acesso rápido