Ouça a rádio

Compartilhe

Saiba como a apelada de Kalil repercutiu entre petistas, zemistas e aliados do ex-prefeito

Em entrevista à TV capelinha, no sábado (4/5), o pré-candidato ao governo de Minas, Alexandre Kalil (PSD), apelou e chamou o entrevistador de "merdinha", "moleque" e falou em "jogar pela janela"

A entrevista que o ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), pré-candidato ao Governo de Minas concedeu à TV Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, no sábado (4/5), foi manchete nacional. Kalil estava viajando desde quinta-feira e havia passado por Teofilo Otoni, Araçuaí e Itamarandiba até chegar em Capelinha, de onde sairia de avião para São João del-Rei. Kalil dormiu em Capelinha, mas antes saiu pra jantar e, no local, foi convidado para uma entrevista no sábado, que não estava no script. Segundo fontes da coluna, ele visitou o mercado da cidade e foi à entrevista, realizada por dois entrevistadores. Ao longo do bate-papo, a intervenção mais incisiva de um desses entrevistadores, que é influenciador digital e conhecido como Dj Veneno na região, já tinha irritado Kalil, mas quando ele tocou na questão de dívidas trabalhistas e da reação de Zema ao ser entrevistado no mesmo programa, foi a gota d'água e veio o bate-boca em que o pré-candidato chamou o entrevistador de "merdinha", "moleque" e falou em "jogar da janela". Clique aqui e assista ao trecho.

Quem estava com Kalil

Na entrevista, Kalil estava acompanhado dos deputados federal, Reginaldo Lopes (PT), um dos coordenadores da campanha, do estadual André Quintão (PT), pré candidato à vice na chapa e do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Cristiano Silveira (PT).

Comunicação

Kalil estava também com a jornalista Amália Goulart, que foi superintendente de imprensa de Romeu Zema (Novo). O ex-prefeito contratou para a campanha o marqueteiro Chico Mendez, conhecido nacionalmente, e que tem um designado em Minas para cuidar da campanha de kalil. No entanto, a informação obtida pela coluna é que essa marcação não passou por nenhum deles.

Avaliação

Eu conversei com algumas fontes que disseram que o ex-prefeito ficou chateado com desfecho da entrevista, mas não deu bronca em ninguém. "Houve uma leitura de que é só o ínicio da pré-campanha, que outros episódios como esse podem ocorrer e que é preciso ter um preparo pra esse tipo de situação", afirmou uma das fontes.

Braço direito

À coluna, aliados de primeira ordem do ex-prefeito disseram que se Adriana Branco, que por muitos anos foi braço direito de Kalil, estivesse com ele, isso não aconteceria, já que ela conhece o ex-prefeito como a "palma da mão" e não autorizaria uma entrevista sem planejamento e sem antes analisar o perfil do entrevistador. Alguns aliados antigos de Kalil afirmam que depois de tantos dias de viagem e com tantas agendas, ele não deveria ser exposto dessa forma, porque "quem o conhece sabe que haveria o risco dele apelar".

Quem acompanhou Kalil nas agendas disse que ele estava disposto desde quinta- feira, quando começou a programação e que saiu do prumo porque foi provocado durante toda a entrevista e apelou no estilo kalil de ser, falando que "não ia correr" e que ia "jogar (apresentador) pela janela".

Impacto positivo entre eleitores petistas

Há também uma leitura entre os petistas que embora o impacto possa ser negativo para públicos de outras regiões que não conheçam Kalil, na região, que é majoritariamente petista, segundo aliados de chapa, a repercussão é lida como positiva pra Kalil que saiu, para eleitores, com a imagem de quem colocou o entrevistador no devido lugar.

"Lindo, maravilhoso"

Entre aliados de Zema o desfecho foi comemorado. Uma das fontes me respondeu que foi "lindo, maravilhoso". A avaliação dos adversários é que kalil saiu da entrevista com a imagem de descontrolado e despreparado.

Leia Mais

Zema

Depois de sinalização de nome de Simões para vice de Zema, parlamentares do PP se reúnem em Brasília

Eleições 2022

Ex-presidente Lula voltará ao Estado de Minas para oficializar a aliança com Alexandre Kalil

Serra do Curral

Tamisa, empresa autorizada a minerar na Serra do Curral, não tem registro no CREA

ALÉM DE SAFADÃO

Além de Safadão, outros famosos tiveram rompimentos polêmicos com seus empresários. Relembre! 

ELEIÇÕES 2022

MDB mineiro tem pré-candidato ao Senado, mas resiste à pressão por aliança com PSDB para o Governo

Acesso rápido