Ouça a rádio

Compartilhe

Aliança de PT com Kalil aproxima Bolsonaro e Zema

A formalização da aliança entre PT e PSD em Minas, deixa o governador Romeu Zema cada vez mais próximo do presidente Jair Bolsonaro

Em busca de um palanque forte em Minas Gerais, o ex-presidente Lula conseguiu fechar uma aliança formal com o PSD, indicando como vice de Alexandre Kalil o deputado estadual André Quintão. Lula anunciou a chapa nesta quinta-feira (26).

Assim como Lula, Bolsonaro também busca um palanque forte no Estado. Apesar de ter o senador Carlos Viana (PL) como candidato próprio ao Governo de Minas, o flerte com Romeu Zema continua. O governador, que segue à frente nas pesquisas, já foi definido como uma aliança dos sonhos por aliados do presidente.

Embora tenha adotado a estratégia de se afastar do presidente, temendo a transferência de índices de rejeição apontados na pesquisa, com a eleição polarizada e um palanque garantido para Kalil em Minas, Zema deve se aproximar de Bolsonaro. 

Pelo que apurou a coluna, a base de Zema não descarta aliança com Bolsonaro, mas qualquer formalização deve ocorrer apenas no fim do prazo previsto pela lei eleitoral. Zema vai aproveitar todo o potencial de votos que tem sozinho, antes de decidir por uma coligação.

Leia Mais

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Bolsonaro critica paridade de preços internacionais na Petrobras

INVESTIGAÇÃO

Contador ligado a Lula é suspeito de lavar R$ 16 milhões em loteria com PCC

Eleição 2022

Eduardo Leite anuncia que vai disputar o governo do Rio Grande do Sul pelo PSDB

Decreto

AGU poderá dar parecer sobre temas eleitorais no último ano do governo 

MINISTRO SOLTO

Bolsonaro minimiza prisão de Milton Ribeiro: 'não foi corrupção, foi tráfico de influência. É comum'

Acesso rápido