Ouvindo...

Times

Meta é investigada na Europa por possíveis danos à saúde mental de crianças e adolescentes

Será apurado durante as investigações os potenciais impactos viciantes dessas plataformas, assim como os conteúdos negativos, como vidas irreais e padrões inalcançáveis

Preocupada com o bem-estar das crianças europeias, a União Europeia abriu uma investigação para investigar a Meta, proprietária do Facebook e do Instagram, a fim de apurar se as plataformas incentivam comportamentos viciantes em crianças e se podem prejudicar a saúde mental.

A Comissão Europeia suspeita de que a Meta tenha violado a Lei de Serviços Digitais, uma lei histórica aprovada no ano passado que responsabiliza empresas digitais por desinformação, fraudes em compras, abuso infantil, entre outros crimes. A informação é do The Guardian.

Será apurado durante as investigações os potenciais impactos viciantes dessas plataformas, assim como os conteúdos negativos, como vidas irreais e padrões inalcançáveis.

Leia também

A Meta, por meio de um porta-voz, afirmou que quer que os jovens tenham “experiências online seguras e adequadas à idade” e que passaram “uma década desenvolvendo mais de 50 ferramentas e políticas destinadas a protegê-los”.

A Comissão Europeia já havia aberto um inquérito sobre a meta em relação à forma como lida com conteúdos políticos, a fim de combater a desinformação antes das eleições a UE em junho. O TikTok também será investigado pela UE.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formada pela PUC Minas. Mineira, apaixonada por esportes, música e entretenimento. Antes da Itatiaia, passou pelo portal R7, da Record.
Leia mais