Ouvindo...

Times

Mulher que criou perfil falso de médico e tirou R$ 340 mil de idosa é condenada

Mulher passou a iludir a idosa afirmando que retornaria ao Brasil para abrir um consultório médico e se casariam

Uma estelionatária que criou um perfil falso na rede social para enganar uma idosa teve a pena de prisão mantida pela 4ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo. A 2ª Vara de Valinhos tinha condenado a mulher dois anos e oito meses de reclusão, em regime inicial aberto, substituída por duas restritivas de direitos, consistentes na prestação de serviços à comunidade e prestação pecuniária de cinco salários-mínimos.

Conforme o processo, a vítima desenvolveu um relacionamento afetivo com um suposto médico da Cruz Vermelha, que na verdade era um perfil falso criado pela estelionatária.

A mulher passou a iludir a idosa afirmando que retornaria ao Brasil para abrir um consultório médico e se casariam. Para isso, precisava de dinheiro para comprar equipamentos. No total, a mulher perdeu mais de R$ 340 mil.

Na decisão, o desembargador Roberto Porto, relator do recurso, ressaltou o valor probatório das declarações da vítima. “As palavras da vítima foram coerentes com a prova documental existente nos autos (cópias de extratos e transferências bancárias realizadas em favor da acusada) e comprovaram integralmente os fatos descritos na denúncia, não tendo a defesa se desincumbido do ônus de apresentar prova em sentido contrário. A ré, por sua vez, apresentou versão pueril dos fatos, na tentativa de afastar sua responsabilidade criminal, sem sucesso contudo”, pontuou o desembargador.

O julgamento contou, também, com os desembargadores Luís Soares de Mello e Euvaldo Chaib. A decisão foi tomada por unanimidade.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais