Ouvindo...

Times

Homem é preso por roubo e estupro após ser identificado por DNA, em BH; entenda

Crime foi desvendado apenas cinco anos após ter acontecido, graças a um exame de confronto de material genético que também revelou que o suspeito já teria cometido o crime de estupro outras três vezes

Um homem de 43 anos, suspeito de roubar e estuprar uma mulher em novembro de 2018, foi preso nesta segunda-feira (24), depois de ter sido identificado pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais. Só foi possível identificar o suspeito por meio do exame de confronto de material genético colhido da vítima, em maio deste ano.

Ele foi localizado em um apartamento próximo ao bairro Califórnia, na Região Noroeste de Belo Horizonte, e foi identificado também como autor de outros três crimes de estupro. Por causa da recorrência da prática dos crimes, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pediu a prisão preventiva do homem, e a Justiça acatou o pedido.

Leia também

De acordo com as investigações, os crimes de roubo e estupro que o suspeito teria cometido em 2018 aconteceram quando a vítima caminhava em direção ao ponto de ônibus da linha 3005 (Cruzeiro do Sul – Belo Horizonte), quando o homem a abordou com uma arma de fogo.

Depois de roubar a mulher, o acusado teria obrigado a vítima a ir até um matagal próximo ao local, onde a coagiu a praticar sexo com ele, sob ameaça de morte. Depois da consumação do ato, o denunciado teria abandonado a vítima e fugido.

O inquérito chegou a ser concluído pela Polícia Civil em 2022. A PC sugeriu o arquivamento do caso por ausência de informações para identificar a autoria, porém, o Ministério Público insistiu na realização do exame de confronto de material genético colhido da vítima com banco de dados.

*Sob supervisão de Felippe Drummond


Participe dos canais da Itatiaia:

Paula Arantes é estudante de jornalismo e estagiária do jornalismo digital da Itatiaia.
Leia mais