Ouvindo...

Times

Preço da picanha tem queda de 4,5% nos últimos seis meses em BH

Filé mignon também apresenta queda; a carne de porco, porém, aumentou de preço

O preço médio da picanha tradicional em Belo Horizonte apresentou, nos últimos seis meses, uma redução de 4,56%: o valor médio saiu de R$ 65,38 para R$ 62,40. De acordo com pesquisa do Mercado Mineiro, outros cortes bovinos também tiveram queda de preço. A maior foi no filé mignon, que custava R$ 66,94 e passou para R$ 61,72 (7,8%).

Por outro lado, o preço médio da carne de porco subiu, assim como o preço de alguns cortes de frango.

O consumidor deve ficar atento à variação nos preços das carnes de um estabelecimento para outro. O mesmo corte pode variar até 232% dependendo do local de compra. O Mercado Mineiro mostra que, entre 10 e 13 de junho, a maior variação observada foi no quilo do fígado de boi, que variou em 232%, que pode custar de R$8.99 até R$29.90. Quanto à carne de porco, a maior variação foi no preço médio da bisteca, que que pode custar de R$13.99 até R$29.95, variando em 114%. Nas carnes de frango, a maior variação aconteceu no quilo da asa, que pode ser encontrado de R$11.98 até R$21.99, variando 83%.

Leia mais:

Leia também

Confira a variação de diferentes cortes de carne nos últimos seis meses:

Carne de boi:

  • Filé mignon: de R$ R$66.94, caiu para R$61.72, apresentando redução de 7.80%;
  • Alcatra: de R$46.13, caiu para R$43.29, apresentando redução de 6.16%.
  • Fraldinha: de R$34.91, caiu para R$33.01, apresentando redução de 5.50%;
  • Picanha Tradicional: de R$65.38, caiu para R$62.40, apresentando redução de 4.56%;

Carne de porco:

  • Pazinha: de R$15.91, subiu para R$16.78, apresentando aumento de 5.47%;
  • Salsicha: de R$10.29, subiu para R$10.79, apresentando aumento de 4.85%.
  • Pernil sem osso: de R$19.19, subiu para R$19.90, apresentando aumento de 3.72%;
  • Lombo aparado: de R$21.84, subiu para R$22.25, apresentando aumento de 1.90%;

Frango:

  • Peito resfriado: subiu de R$14.04 para R$15.03, apresentando aumento de 7%;
  • Coração: subiu de R$32.30 para R$34.50, apresentando aumento de 6.80%;
  • Filé de peito: subiu de R$21.50 para R$22.47, apresentando aumento de 4.52%;
  • Asa resfriada: caiu de R$18.47 para R$16.79, apresentando redução de 9%;
  • Coxa e sobrecoxa: caiu de R$11.99 para R$11.69, apresentando redução de 2.49%.

Variações nos cortes de carnes entre os dias 10 e 13 de junho:

Carne de boi:

  • Fígado bovino: pode custar de R$8.99 até R$29.90, apresentando variação de 232%;
  • Alcatra: pode custar de R$29.95 até R$59.99, apresentando variação de 100%;
  • Filé mignon: pode custar de R$39.99 até R$89.99, apresentando variação de 125%;
  • Maminha: pode custar de R$27.98 até R$56.00, apresentando variação de 100%;
  • Picanha tradicional: pode custar de R$39.99 até R$89.90, apresentando variação de 124%.

Carne de porco:

  • Bisteca: pode custar de R$13.99 até R$29.95, apresentando variação de 114%;
  • Costelinha: pode custar de R$17.95 até R$34.50, apresentando variação de 92%;
  • Lombo inteiro: pode custar de R$14.98 até R$31.90, tendo uma variação de 112%;
  • Pernil sem osso: pode custar de R$14.98 até R$29.90, apresentando variação de 99%.

Frango:

Asa: pode custar de R$11.98 até R$21.99, apresentando variação de 83%;
Coxa e sobrecoxa: pode custar de R$8.99 até R$21.90, apresentando variação de 143%;
Pé de frango: pode custar de R$5.95 até R$10.99, apresentando variação de 84%;
Frango resfriado: pode custar de R$7.98 até R$15.99, apresentando variação de 100%;
Peito de frango resfriado: pode custar de R$10.98 até R$25.99, apresentando variação de 136%.

*Sob supervisão de Enzo Menezes


Participe dos canais da Itatiaia:

Paula Arantes é estudante de jornalismo e estagiária do jornalismo digital da Itatiaia.
Leia mais