Ouvindo...

Times

MG: fornecedora de marmitas para presídios é interditada pela Vigilância Sanitária

Empresa vai continuar fornecendo alimentação para unidades prisionais por meio de parceiros terceirizados; há poucos dias, a Polícia Militar encontrou drogas em garrafas de café que seriam levadas para o sistema penitenciário de Juiz de Fora

Uma empresa responsável por fornecer alimentação para as penitenciárias de Juiz de Fora, Matias Barbosa e Bicas, na região da Zona da Mata Mineira, foi interditada pela Vigilância Sanitária de Juiz de Fora nesta segunda-feira (27) por ‘problemas estruturais na sede da empresa’. Há poucos dias, a Polícia Militar encontrou drogas em garrafas de café que seriam levadas pela empresa para uma unidade prisional em Juiz de Fora.

Segundo a prefeitura, a interdição cautelar da Total Alimentação foi determinada ‘em função de condições sanitárias inadequadas no estabelecimento’. A empresa foi orientada a realizar as correções necessárias no espaço para garantir a segurança alimentar da produção. Enquanto isso, o local seguirá interditado. As unidades prisionais já haviam sido informadas da interdição com antecedência.

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) confirmou a interdição e esclareceu que a Total Alimentação vai continuar fornecendo as 10 mil marmitas de diária de forma terceirizada, por meio de parceiros locais, até que a sua situação seja regularizada.

A Total Alimentos tem parceiros locais e a alimentação não deixará de ser entregue, respeitando todos os requisitos de qualidade e segurança previstos em contrato, sem prejuízo no fornecimento diário das refeições às unidades prisionais atendidas pela empresa. A Sejusp seguirá fiscalizando a qualidade da alimentação entregue e, em caso de qualquer desconformidade contratual, a empresa é acionada administrativamente e as refeições devem ser prontamente substituídas. Por ora, não há qualquer intercorrência registrada’, conclui a pasta em nota.

Leia também

Drogas encontradas em garrafas de café

No dia 19 de maio, a Polícia Militar encontrou maconha, cocaína, haxixe, celulares, chips, carregadores e outros itens escondidos em três grandes de garrafas de café que seriam levadas para uma unidade prisional de Juiz de Fora. Dois suspeitos de colocaram os itens nos tambores fugiram do local.

A Total Alimentação informou, que nota, que identificou uma tentativa de prática de ato ilícito durante o envase do café, mas que conseguiu impedir o ato. ‘Continuamos a executar a prestação de serviços, prezando não só pela qualidade, mas também pela segurança de todos’.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Leia mais