Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Onda de calor: veja dicas de como refrescar o ambiente e economizar energia elétrica

Temperaturas elevadas aumentam consumo de energia elétrica, já que as pessoas utilizam aparelhos para se refrescar; veja dicas da Cemig

A onda de calor que atinge Minas Gerais nos últimos dias tem provocado recordes de temperatura. Segundo o Climatempo, a previsão é que os termômetros continuem em elevação pelo menos até a próxima quarta-feira (20), dia em que começa o outono no hemisfério Sul.

No domingo (17), BH registrou o dia mais quente do ano, com 35,3ºC. Em outras capitais, o sufoco é ainda maior. No Rio, por exemplo, a sensação térmica chegou a 62,3ºC às 9h55, na estação Guaratiba.

Com o calorão, dispara o uso de equipamentos elétricos como ar-condicionado, ventiladores e umidificadores. Por isso, a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) dá dicas de como poupar energia nestes dias excessivamente abafados.

Dicas para refrescar o ambiente com economia

Entre as alternativas para aliviar a temperatura do ambiente, o ventilador é o mais popular, uma vez que geralmente é o aparelho mais em conta para se adquirir. Além disso, esse equipamento possui a menor potência dentre as opções. Segundo o engenheiro da Cemig Thiago Batista, mesmo consumindo menos energia, o cliente deve ficar alerta para o tempo de utilização do ventilador.

Leia também

    ‘O consumo de energia depende de duas variáveis: potência dos equipamentos em watts (W) e tempo de utilização (em horas). Para utilizar corretamente a energia, deve-se atuar nessas duas variáveis. Por isso, mesmo que o ventilador tenha uma potência menor, se o aparelho ficar por longo período ligado, o cliente poderá ter um aumento significativo na conta de energia’, afirma.

    O ideal é comparar os dados indicados pela etiqueta do Inmetro e escolher aqueles com a classificação ‘A’. ‘O consumidor deve multiplicar o consumo indicado nela pela quantidade de horas de utilização diária. Neste caso, o cliente encontrará o valor em reais para aquele dia de utilização’, explica o engenheiro.

    Ar-condicionado

    Outro equipamento bastante utilizado é ar-condicionado. Segundo Thiago, ele tem uma potência elevada e funciona de forma similar à geladeira, só que retirando o ar quente do ambiente. Por isso, o consumidor deve ficar atento ao tempo de utilização.

    ‘Para as residências, existem dois modelos: o do tipo janela (menos eficiente) e o Split, que é mais eficiente. Na aquisição de qualquer um deles deve-se dar preferência para aqueles cuja etiqueta indique o consumo anual provável e multiplicar pela tarifa de energia encontrada na conta de luz. Dessa forma, o consumidor terá uma boa ideia do quanto cada equipamento ‘gastará' no ano, pois esse consumo foi padronizado para uma utilização típica no país’, afirma.

    O especialista lista outras dicas de economia para o uso adequado dos aparelhos de ar-condicionado:

    • É importante manter o ambiente fechado;
    • Colocar cortinas ou persianas para evitar a incidência de luz solar;
    • Manter a temperatura em 23 ou 24 graus – que é a temperatura de conforto.

    ‘Essas ações contribuem para a utilização dos aparelhos de forma consciente e aproveitando seus benefícios’, explica.

    Geladeira e chuveiro

    Estudos indicam que a geladeira é o segundo equipamento que mais consome energia em uma residência, principalmente, pelo seu tempo de uso e por causa do ‘abre e fecha’.

    O especialista indica que os clientes verifiquem o estado da borracha de vedação de refrigeradores e ajustem o termostato desses equipamentos, considerando que a temperatura do ambiente está mais alta. Se as portas não estiverem fechando corretamente, a geladeira (ou o freezer) gastará mais energia para resfriar os alimentos.

    ‘Para saber se a borracha de vedação está em bom estado, faça o seguinte teste: coloque uma folha de papel entre a porta e a geladeira, feche a porta e tente retirar a folha, se ela sair com facilidade, está na hora de trocar a borracha. Repita o teste em vários pontos da porta da geladeira’, explica.

    O chuveiro elétrico, que é o equipamento que mais consome energia nas residências, pode ter a potência reduzida drasticamente nesta época do ano, ao colocar a chave do chuveiro na posição ‘verão’. ‘As pessoas podem ter economia de, aproximadamente, 30% do consumo do aparelho ligado em sua potência máxima. Mas, mesmo assim, é importante que o tempo de uso seja mantido, pois não adianta diminuir a potência do equipamento e aumentar o tempo de banho’, alerta Thiago.

    *Sob supervisão de Enzo Menezes

    Participe dos canais da Itatiaia:

    Giullia Gurgel é estudante de jornalismo e estagiária da Itatiaia.
    Leia mais