Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Trabalhador que ameaçou chefe entra na Justiça e perde, em BH: ‘você não sabe com quem está falando’

Funcionário tentou reverter dispensa por justa causa em dispensa imotivada, com a condenação ao pagamento das verbas rescisórias

A Justiça do Trabalho manteve a demissão por justa causa de um trabalhador que fez ameaças, verbais via mensagem pelo WhatsApp, à supervisora, em Belo Horizonte. As informações do processo julgado pela 18ª Vara do Trabalho da capital foram divulgadas nesta segunda-feira (26).

No processo, o trabalhador afirmou que foi demitido em 14 de outubro de 2022. Na ocasião, na versão do homem, a empresa de conservação e limpeza não havia informado o motivo da dispensa por justa causa. Diante disso, ele pediu, então, a reversão da dispensa por justa causa em dispensa imotivada, com a condenação ao pagamento de todas as verbas rescisórias devidas.

Contudo, a empresa argumentou que o empregado teve ciência de que a justa causa se deu em razão de ameaças feitas por ele à supervisora em 4 de outubro do mesmo ano.

O print da conversa entre os dois mostrou o tom agressivo por parte do trabalhador. Em algumas mensagens ameaçadoras, ele chegou a afirmar: “você não sabe de onde eu vim” e “não sabe com quem está falando”.

Com isso, para a juíza, a prova demonstrou que o trabalhador atuou de forma hostil e desrespeitosa e foi provada a falta grave apontada pela empresa.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais