Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Mulher é estuprada dentro de parque ecológico, no Barreiro, em BH

Crime ocorreu na noite desse sábado (9); ninguém foi preso

PARQUE CARLOS DE FARIA TAVARES PARQUE VILA PINHO

Mulher de 48 anos foi estuprada dentro do Parque Ecológico Carlos de Faria Tavares, no bairro Vila Pinho

PBH/ divulgação

Uma mulher de 48 anos foi estuprada no Parque Ecológico Carlos de Faria Tavares, no bairro Vila Pinho, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, na noite deste sábado (9).

A Polícia Militar (PM) foi chamada por volta das 21h30 pela filha da vítima, que recebeu uma ligação da mãe, chorando, pedindo que fosse até a sua casa. Lá, se deparou com a mulher suja de barro e com grama e mato nas roupas.

Aos policiais, segundo o boletim de ocorrência, a vítima contou estar em um bar quando um homem a chamou e a forçou ir até o parque, que fica há 400 metros do estabelecimento, onde consumou a violência sexual. A vítima foi levada para atendimento médico no Hospital Júlia Kubitschek.

Policiais foram até o bar e uma funcionária disse que a mulher havia chegado acompanhada do suspeito. Ele teria dito que levaria a vítima para casa após o consumo de três cervejas.

Até a publicação desta reportagem, o criminoso não havia sido identificado e localizado.

Por meio de nota, a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica lamentou o ocorrido e se solidarizou com a vítima. “O parque em questão conta com rondas motorizadas da Guarda Civil Municipal, que não foi acionada na ocorrência”, disse.

A fundação disse, ainda, que está à disposição das autoridades policiais para colaborar nas investigações e na identificação do criminoso. A Polícia Civil investiga o crime.

Sobre o parque

O Parque Vila Pinho foi implantado em 2000 através do Orçamento Participativo. Em outubro de 2010, por meio da lei 9.980, passou a ser denominado Parque Carlos de Faria Tavares.

Com área aproximada de 78 mil metros quadrados, o local abriga nascentes que abastecem o córrego Vila Pinho, afluente do Ribeirão Arrudas e, ainda, abriga vegetação característica do cerrado.

Formou em jornalismo pela PUC Minas e trabalhou como repórter do caderno de gerais do jornal Estado de Minas. Na Itatiaia, cobre principalmente Cidades, Brasil e Mundo.
Leia mais