Ouvindo...

Times

Influencer investigada por estelionato é suspeita de vender produtos falsos no Instagram

Com mais de 30 mil seguidores, mulher é acusada por dezenas de mulheres de anunciar perfumes e maquiagens de marcas famosas e entregar réplicas

Uma influenciadora que tem mais de 30 mil seguidores no Instagram é investigada por estelionato em Minas Gerais e São Paulo. Ela foi denunciada por dezenas de vítimas que compraram perfumes e outros produtos importados pelas redes sociais dela e acabaram recebendo itens falsificados.

Pelo Instagram, a influenciadora paulista anuncia itens como perfumes, maquiagens, roupas, tênis e produtos para beleza em geral. Os itens são de marcas famosas como Chanel, Prada e Nike. Nos comentários, dezenas de pessoas demonstram interesse pelos itens.

Mas, por outro lado, dezenas de clientes relatam ter pagado caro e recebido produtos falsificados. Uma das vítimas conversou com a Itatiaia e relatou ter tido um prejuízo de R$ 3 mil em compras com a influenciadora. A mulher, que não será identificada, conta que algumas vítimas perderam até R$ 25 mil.

“Meu prejuízo foi R$ 3 mil, tem prejuízos muito maiores. Mas também tiveram outras com prejuízos menores. Meninas mais simples que nunca tiveram a oportunidade de ter um importado e tiraram dinheiro de outra coisa de dentro de casa para comprar um perfume. É um valor menor, mas elas não deixam de ser vítimas.”

A investigação em São Paulo está sob responsabilidade do 31º Distrito Policial, de Vila Carrão. Por lá, seriam mais de 300 vítimas, e uma operação para apreensão dos materiais foi realizada. Na Grande BH, mais de 50 pessoas já registraram boletins de ocorrência contra a influencer, não só por estelionato mas também por ameaça, já que ela teria tentado intimidar as mulheres. O grupo se reúne para entrar com uma ação contra a vendedora.

“Eu recebi os produtos e imediatamente percebi que eram falsos, era uma réplica muito ruim. Eu fui questioná-la e ela me ameaçou de morte, falou que tinha o meu endereço. E ela não para, são muitas pessoas caindo no golpe. Isso é um verdadeiro absurdo”, diz uma das vítimas.

No ReclameAQUI, a loja conta com mais de 20 reclamações, a maioria delas por conta da entrega de produtos falsificados e, em alguns dos casos, o não recebimento das compras. Expressões como “propaganda enganosa, “perfumes de péssima qualidade e “enganação” aparecem nos relatos.

Em nota, a Polícia Civil de Minas Gerais confirmou que instaurou um inquérito para apurar a suposta prática de estelionato e orientou que qualquer pessoa que tenha sido lesada registre uma ocorrência em uma delegacia física ou pela Delegacia Virtual. O órgão alerta que as vítimas precisam apresentar provas para corroborar na investigação.

A Itatiaia entrou em contato com a influencer, que se limitou a dizer que estava sendo alvo de acusações falsas e de uma “farsa”. O espaço segue aberto.

Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Cursou jornalismo no Unileste - Centro Universitário Católica do Leste de Minas Gerais. Em 2009, começou a estagiar na Rádio Itatiaia do Vale do Aço, fazendo a cobertura de cidades. Em 2012 se mudou para a Itatiaia Belo Horizonte. Na rádio de Minas, faz parte do time de cobertura policial - sua grande paixão - e integra a equipe do programa ‘Observatório Feminino’.
Leia mais