Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

‘Para Minas ser igual a Bahia, só falta a praia’, diz Compadre Washington, em BH

Grupo fará um show no Bloco do Comércio, em Belo Horizonte, neste domingo (18); durante coletiva de imprensa, os vocalistas falaram sobre a sinergia entre Minas e Bahia

É fato que o grupo de pagode 'É o Tchan!’ é sucesso no Brasil. Em Minas Gerais, isso não é diferente. O grupo fará um show no Bloco do Comércio, em Belo Horizonte, neste domingo (18) e, durante coletiva de imprensa, Compadre Washington falou sobre a sinergia entre Minas e Bahia.

‘Eu sempre falo, pra Minas ser igual Salvador, só falta a praia. A cachaça é boa, as mulheres são bonitas, os homens são bonitos. Tem os blocos dedicados ao É o Tchan. Isso pra gente é gratificante, saber que o mineiro abraça mesmo a Bahia e abraça o Tchan’, disse, em coletiva de imprensa neste domingo (18).

Assim como o companheiro de grupo, Beto Jamaica também sobre a relação de Minas e Bahia e se declarou ‘baianeiro’. ‘Nós [mineiros e baianos] somos iguais. A gente chega aqui e sente nos olhares das pessoas. O sentimento é verdadeiro, por isso a gente se identifica muito. Somos baianeiros mesmo’, afirmou.

Os dois vocalistas subirão ao trio do Bloco do Comércio na tarde deste domingo (18), no Centro de BH. Além do Carnaval, o grupo também comemora 30 anos de existência, com sucessos que perduram desde os anos 1990 até hoje.

Leia também

Por que É o Tchan! foi o escolhido?

Segundo o presidente da Fecomércio, Nadin Nonato, o grupo foi escolhido para agitar o último dia do Carnaval de Belo Horizonte devido a uma pesquisa feita entre os clientes. 'É um grupo famoso, que tem na sua veia a música, a dança e a alegria, e isso pra gente é importante. É a nossa cultura, nossa raiz’, contou.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Repórter de política na Rádio Itatiaia. Começou no rádio comunitário aos 14 anos. Graduou-se em jornalismo pela PUC Minas. Em Belo Horizonte, teve passagens pelas rádios Alvorada, BandNews FM e CBN. No Grupo Bandeirantes de Comunicação, ocupou vários cargos até chegar às funções de âncora e coordenador de redação na BandNews FM BH. Cobriu as tragédias ambientais da Samarco, em Mariana, e da Vale, em Brumadinho. Vencedor de 8 prêmios de jornalismo. Em 2023, venceu o Prêmio Nacional de Jornalismo CNT.
Jornalista formada pela PUC Minas. Mineira, apaixonada por esportes, música e entretenimento. Antes da Itatiaia, passou pelo portal R7, da Record.
Leia mais